Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fim de uma era: GM abandona Austrália, Nova Zelândia e Tailândia, e dá adeus à Holden

Compartilhe!

Continuando a sua reestruturação em nível global, a General Motors anunciou que irá abandonar as suas operações de vendas, desenho e engenharia na Austrália e Nova Zelândia, e assim descontinuar a sua tradicional marca Holden na região em 2021.

Os Holden sempre estiveram entre os GM mais interessantes produzidos.

E não é so. A GM divulgou ainda planos para sair da Tailândia, o que inclui deixar de comercializar a marca Chevrolet naquele país até o final deste ano e vender uma das suas fábricas para a chinesa Great Wall Motors. Com estes cortes, a empresa norte-americana espera receber US$ 1,1 bilhões de dólares em encargos, principalmente no primeiro trimestre, incluindo US$ 300 milhões em dinheiro.

Em comunicado, Mary Barra, presidente e CEO da GM, afirmou que esta estratégia faz parte da reestruturação global da empresa -anunciada em 2015– que visa concentrar suas operações em mercados lucrativos e dar prioridade ao “crescimento no futuro da mobilidade”, especialmente com veículos totalmente elétricos e autônomos.

A saída da GM  da Austrália custará 600 postos de trabalho, o fim da pista de testes de Lang Lang, o fechamento do centro de estilo de Melbourne e o fim das empresas associadas Maven e Holden Financial Services.

Fim de uma era.

Australianos e neozelandeses que quiserem comprar modelos da empresa norte-americana poderá fazê-lo por meio da sub marca “General Motors Speciality Vehicles” que irá vendar modelos importados dos Estados Unidos.

A Holden começou como uma empresa australiana de fabricação de carrocerias em 1924, começando por trabalhar para a GM. Em 1931, a gigante norte-americana comprou parte do capital da Holden, dando origem à General Motors Holden; o Commodore V8 foi o modelo de maior sucesso.

Em 2017 já tinha sido finalizada a produção local de veículos, que incluía o excelente sedã Commodore, carro que veio importado para o Brasil de 1998 a 2012 e vendido como Chevrolet Omega. Bons tempos. Os modelos atuais da Holden são, em sua maioria, importados da Coreia do Sul e da Tailândia.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *