Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Foco na Índia: Toyota se prepara para comprar a Daihatsu

Compartilhe!

A Toyota está próxima de adquirir a Daihatsu -sua parceira de longa data- em acordo que renda os US$ 3,5 bilhões, mas ao mesmo tempo nega que a Suzuki, rival direta da Daihatsu, esteja envolvida no processo.

toyota-daihatsu

A Toyota (que já detém 51,2% da Daihatsu) poderá com o negócio baixar os custos de produção da marca “low cost” e, se a Suzuki se envolver, entrar na Índia, onde a Suzuki ocupa metade do mercado de veículos de passageiros.

Em comunicado, a Toyota explica que ainda não tomou uma decisão oficial, mas estuda a aquisição: “Estamos constantemente considerando uma série de possibilidades relacionadas com a Daihatsu. Tanto em parcerias como em reestruturação de empresas, incluindo tornar a marca uma subsidiária integral”.

A rivalidade entre a Daihatsu e a Suzuki é antiga, com as duas marcas lutando carro a carro no mercado japonês (as duas produzem os pequenos modelos de 660 cm3, segmento específico para aquele mercado), bem como na fatia dos carros compactos.

Segundo o jornal “Nikkei”, as negociações entre a Toyota e a Suzuki visam a colaboração no segmento dos compactos no mercado indiano e em outros mercados emergentes, o que pode incluir o Brasil.

Alguns analistas observaram, no entanto, que o maior controle da Daihatsu pode inviabilizar uma possível cooperação da Toyota com a Suzuki, dado que os dois fabricantes de mini-veículos são concorrentes para os mesmos clientes.

“Eu posso facilmente imaginar a Daihatsu sendo utilizada da mesma forma que a Volkswagen usa a Skoda ou a Renault utiliza a Dacia ou mesmo a Nissan e a Datsun: uma marca de entrada, sub-premium, da marca principal. Isso seria uma arma muito eficaz contra a Suzuki em lugares como a Índia”, afirmou Christopher Richter, analista de pesquisa da CLSA .

Ainda assim, outros analistas da JPMorgan observaram que a potencial parceria Toyota-Suzuki poderia beneficiar ambas as empresas: “A Suzuki ganharia um acionista estável, assim como teria acesso às tecnologias ambientais de próxima geração. E para a Toyota, o mercado indiano poderia ser muito interessante”.

Mas a aproximação entre os dois grupos não deverá ser feita tranquilamente, principalmente para a Suzuki. Em 2010, a empresa formou uma aliança de capital com a Volkswagen, mas a divergência de estratégias levou ambas a se enfrentarem no tribunal.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español