Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fora da lei: montadoras alemãs são acusadas de formação de cartel

Compartilhe!

Não há um dia em que as marcas alemãs não estejam envolvidas em notícias -no mínimo- comprometedoras.  A de hoje é a seguinte: Audi, VW, BMW, Daimler e Porsche estão sendo investigadas na Europa por formação de cartel, ao combinarem preços de componentes.

download

A Comunidade Europeia está investigando a possível existência de um cartel de fabricantes alemães de automóveis. Segundo a revista “Der Spiegel”. as marcas Audi, Volkswagen, BMW, Daimler e Porsche teriam estabelecido em conjunto os preços de alguns componentes, incluindo sistemas de controle de emissões de gases de escapamento para modelos a diesel, violando desta forma as regras da livre concorrência. Este processo envolve 60 grupos secretos de trabalho e cerca de 200 funcionários das marcas envolvidas, que teriam negociado e estabelecido o desenvolvimento de produtos, freios, motores (gasolina e Diesel), embreagens, transmissões e sistemas de tratamento de gases de escapamentoi, e até mesmo o preço do aço.

Os fabricantes ainda não se manifestaram sobre o assunto, com exceção da Volkswagen, que já assumira um possível comportamento anticoncorrencial em documento enviado às autoridades no último dia 4 de julho. A BMW, por sua vez, emitiu um comunicado isentando-se destas acusações. Este acordo existe, supostamente, desde a década de 1990.

barcode - MADE IN GERMANY

O processo poderá levar a uma punição com multas de até 10% do volume de negócios das empresas envolvidas. No caso da VW, a multa pode chegar aos US$ 23 bilhões, e da Mercedes aos US$ 18 bilhões. Os valores das ações da BMW já caíram mais de 3% desde que foi publicada esta notícia, e da VW quase 5%.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español