Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Ford apresenta seus planos para o futuro da mobilidade

Compartilhe!

A Ford apresentou na CES (Consumer Electronics Show), a maior feira de tecnologia do mundo, em Las Vegas, Estados Unidos, suas inovações e pesquisas mais recentes para atender os crescentes desafios globais da mobilidade.

FusionHybrid-Pesquisa1 (2)

Mark Fields, presidente mundial da Ford, anunciou no discurso de abertura do evento o lançamento de um novo projeto da marca, o Ford Smart Mobility, para avançar na conectividade, mobilidade, veículos autônomos, experiência do cliente e “big data” (gerenciamento de grande volume de dados). 

O executivo afirmou que a Ford vai realizar este ano 25 experimentos de mobilidade ao redor do mundo para testar idéias inovadoras de transporte e criar experiências melhores para o consumidor. “Estamos mostrando carros conectados e compartilhando nossos projetos para veículos autônomos, mas nossa presença aqui na CES tem um propósito mais elevado,” disse Mark Fields. “Estamos impulsionando a inovação em todas as partes do nosso negócio para ser tanto uma empresa de produtos como de mobilidade e, em última análise, mudar a forma como o mundo se move, exatamente como nosso fundador Henry Ford fez há 111 anos”. 

A Ford também mostra na CES o SYNC 3, seu sistema de conectividade mais avançado, os veículos semi-autônomos que a marca já produz e seus carros totalmente autônomos em desenvolvimento. 

Experiências globais

Os primeiros passos do Ford Smart Mobility são 25 experiências -oito na América do Norte, nove na Europa e na África, sete na Ásia e uma na América do Sul. Cada experimento foi concebido para antecipar o que os clientes precisam e esperam de um sistema de transporte do futuro. 

“Nós vemos um mundo onde os veículos ‘falam’ uns com os outros, motoristas e veículos se comunicam com a infraestrutura da cidade para diminuir os congestionamentos e as pessoas compartilham rotineiramente veículos e várias formas de transporte no seu trajeto diário”, destacou Fields. “As experiências que estamos realizando hoje vão levar a um modelo totalmente novo de transporte e mobilidade dentro dos próximos 10 anos”. 

Os 25 experimentos têm como foco quatro tendências globais -o crescimento explosivo da população, uma classe média em expansão, preocupações com a qualidade do ar e a saúde pública e mudanças nas atitudes e prioridades dos consumidores- desafiando o modelo de transporte atual e limitando a mobilidade pessoal, especialmente em áreas urbanas. 

Dos 25 experimentos, 14 são projetos de pesquisa liderados pela Ford, e 11 fazem parte do programa Innovative Mobility Challenge Series, em que a empresa convidou inovadores e desenvolvedores de todo o mundo a criar soluções para desafios específicos de mobilidade na América do Norte, América do Sul, Portugal, África, Índia, China, Inglaterra e Austrália. 

Os desafios incluíram encontrar soluções tecnológicas para encontrar vagas de estacionamento em áreas urbanas, melhores formas de se deslocar em cidades populosas e o uso da navegação e outras ferramentas para ajudar as pessoas a ter acesso a atendimento médico em áreas remotas. 

A Ford também apresentou na CES seu novo sistema de comunicação e entretenimento SYNC 3, mais rápido, intuitivo e fácil de usar, que será lançado no mercado ainda este ano. Ele traz nova tecnologia de reconhecimento de voz, tela sensível ao toque mais parecida com a dos smartphones e gráficos fáceis de ler, que vão ajudar os motoristas a se manterem conectados. Ele tem como base a tecnologia SYNC, que já está presente em mais de 10 milhões de veículos em todo o mundo.

 Veículos autônomos

A Ford também destacou os veículos semi-autônomos que produz hoje e os veículos totalmente autônomos que está desenvolvendo para o futuro. 

“Já estamos produzindo e vendendo veículos semi-autônomos que usam programas e sensores para estacionar em vagas paralelas e perpendiculares, para ajustar a velocidade ao fluxo do trânsito e acionar os freios em caso de emergência”, disse Raj Nair, diretor técnico e vice-presidente de Desenvolvimento de Produto Global da Ford. “Haverá um veículo autônomo Ford no futuro e estamos seriamente empenhados nesse projeto”. 

Os recursos disponíveis hoje nos veículos semi-autônomos da Ford incluem assistência de manutenção na faixa, piloto automático adaptativo, assistência de pré-colisão com detecção de pedestres e estacionamento automático. A Ford mantém atualmente um Fusion Hybrid totalmente autônomo em testes de rodagem, que usa essas mesmas tecnologias semi-autônomas, além de quatro sensores LiDAR para gerar mapa 3D do ambiente ao redor em tempo real. Com esses sensores, o veículo pode detectar objetos e usa algoritmos avançados para aprender a prever para onde outros veículos e pedestres vão se mover. 

“Nossa prioridade não é criar fatos de marketing ou entrar em uma corrida para colocar o primeiro carro autônomo nas ruas”, disse Mark Fields. “Nossa prioridade é tornar o primeiro veículo autônomo Ford acessível às massas e assim melhorar a vida dos clientes. Henry Ford nos ensinou há muito tempo que um bom negócio gera excelentes produtos e um retorno saudável. Já um grande negócio faz tudo isso e cria um mundo melhor. Isso é o que continua a nos guiar a cada dia”, concluiu.

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español