Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

FORD: ARGENTINA PEDE BOICOTE

Compartilhe!

A Guerra das Malvinas foi um conflito armado entre a Argentina e o Reino Unido ocorrido nas Ilhas Malvinas (em inglês, Ilhas Falklands), Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, entre os dias 2 de abril e 14 de junho de 1982. A briga era pela soberania sobre estes arquipélagos argentinos, tomados por força em 1833 e dominados a partir de então pelo Reino Unido. A Argentina reclama até hoje que as áreas são parte integral e indivisível de seu território, considerando que ela se encontravam ocupadas ilegalmente por uma potência invasora, e que pertencem às província da Terra do Fogo, Antártica e Ilhas do Atlântico Sul.

O Reino Unido, mais bem armado, levou a melhor. Agora, 30 anos depois, um novo capítulo entra em cena. Aproveitando a crise européia, o governo argentino reforça o boicote comercial contra a Grã Bretanha, e o Ministério da Indústria do país vizinho se reuniu com executivos de 20 empresas, solicitando que deixem de importar matéria-prima, peças, componentes e até carros do Reino Unido.

Segundo a imprensa local, entre as 20 empresas havia uma só montadora, a Ford. A empresa de Pacheco importa dos britânicos componentes eletrônicos e peças de motor e transmissão. A participação de produtos britânicos no mercado automobilístico argentino é mínima. E aquele país representa apenas 0,12% das importações do setor de autmóveis na Argentina.

Os carros prontos que a Argentina importa do Reino Unido são poucos e de nichos específicos, como Mini Cooper, Jaguar, Land Rover e Rolls-Royce. Somadas, estas três marcas importaram apenas 391 unidades no ano de 2011. O boicote contra os ingleses está sendo controlado pelo Ministério da Indústria.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *