Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Ford demite 12 mil, fecha seis fabricas e sonha com o Mustang SUV elétrico

Compartilhe!

Não é só no Brasil que a Ford passa por profunda crise estrutural. O programa de reestruturação da marca para a Europa deverá significar a demissão de 12 mil funcionários e fechamento de seis unidades de produção.

O plano da Ford para voltar a ter lucro na Europa deverá resultar na dispensa –por meio de programas de demissão voluntária– de 12 mil dos seus funcionários, o que representa assustador corte de cerca de 20% do total da sua força de trabalho. O processo que começou no início deste ano deverá estar concluído até ao final de 2020.

O fechamento de fábricas e a descontinuação de vários modelos também estão nos planos. Assim, das 24 unidades fabris que a Ford tem na Europa, seis serão fechadas, três ainda este ano: a histórica fábrica de Bridgend no País de Gales (Reino Unido), a fábrica de transmissões de Blaquefort na França e outra na Rússia (ainda não se sabe se a que produz os Focus e Mondeo ou a que produz os EcoSport ou Fiesta). Além disso a marca vai vender a unidade de transmissões Kechnec, na Eslováquia, para a Magna.

 
 

A partir de agora, o objetivo da Ford para Europa será concentrar esforços em três frentes: veículos comerciais, veículos de passageiros e importações. Além disso, a empresa reduzirá a complexidade dos produtos existentes e otimizará a oferta de versões dos veículos mais vendidos e rentáveis.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *