Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Ford Mustang Mach 2 1967: flertando com o motor central

Compartilhe!

O Ford Mustang Mach 2 foi desenhado por Gene Bordinat, aproveitando ideias de sucesso dos automóveis dos anos 1960 e inspirado nos automóveis GT de competição da época, com motor central. Seria uma espécie de sucessor do Shelby Cobra. O engenheiro-chefe era Royston Lunn, o mesmo que foi responsável pelo GT40.


 
Este protótipo foi apresentado no Salão de Chicago de 1967 e trazia vários componentes do Mustang tradicional, como a suspensão dianteira, freios  e motor. A plataforma também foi herdado do Mustang, mas era mais curto, principalmente na frente, onde foi adicionado um subchassis tubular.

O carro tinha desenho que misturava o espírito de competição europeu com o “músculo” americano. Tinha o capô bastante longo e basicamente as proporções de um Mustang, apesar da diferente colocação do motor. Não era propriamente uma ideia descabida, já que a General Motors havia apresentado alguns Corvette de motor central, que só colocou em produção este ano. Este protótipo foi produzido pela Kar Karft, de Brighton, Michigan.


 
O modelo estava equipado com ar condicionado e janelas laterais fixas, de pequena abertura. A suspensão era toda independente, inclusive a traseira. Tinha também amortecedores Koni ajustáveis. Os freios eram com disco na frente e de tambor na traseira, herdados do Ford Galaxie. A carroceria era feita de fibra de vidro e alumínio, de produção artesanal.

Ford Mach 2, 1967

O motor, como já explicamos antes, era o mesmo do Mustang vendido ao público, o 4.7V8, mas era montado na zona central do automóvel, atrás dos bancos dianteiros. Tinha um compressor volumétrico e entregava 271 cv. Estava acoplado a uma caixa de câmbio de cinco velocidades ZF. O radiador continuou na frente do veículo, e peso total do Mustang Mach 2 era de 1202 kg.
 '67 Ford Mustang Mach 2 concept
O Mustang Mach 2 nunca passou para a fase de produção e muito menos para as pistas de competição. Foi mostrado em vários salões até 1970. Segundo consta, a Ford gastou US$ 150 mil para desenvolver este protótipo (uma fortuna na época) e demorou dois anos para finalizar o desenho e construir o modelo. Oficialmente a Ford afirma que só fez um exemplar, mas vários relatos de ex-funcionários garantem ter existido pelo menos dois.
 
 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *