Classic Cars

Ford: porque o Fiesta foi batizado de Fiesta

Compartilhe!

O simpático Ford Fiesta, que está com os dias contados (confira aqui), nasceu como “Projeto Bobcat”, quase ganhou o nome de Bravo, mas acabou por ser batizado mesmo de Fiesta. Alguém sabe o motivo?

da Redação

A Ford acabou de confirmar que, em junho de 2023, será a hora de dar tchau a um dos modelos mais emblemáticos da sua história, o valente Fiesta.

Os números dizem muito: são 46 anos de sucesso, divididos por oito gerações e mais de 16 milhões de exemplares vendidos, inclusive aqui no Brasil. No entanto, no início do então designado internamente Projeto Bobcat, o futuro Fiesta não era para se chamar Fiesta.

Isso mesmo. A Ford esteve muito perto de lançar seu carro no mercado com um nome totalmente diferente e que anos depois fez sucesso na Fiat: Bravo. O mesmo nome que a Fiat aplicou era o preferido da área de marketing da marca norte-americana para o novo carro pequeno da Ford. Em todo caso, Bravo foi usado no Fiesta como versão.

O nome Fiesta estava na lista inicial de possibilidades, mas tinha sido rejeitado por ser propriedade da General Motors, que o tinha usado numa versão do Oldsmobile na década de 1950 (abaixo).

Oldsmobile 98 Fiesta 1953

A GM acabou permitindo o uso do nome, e Henry Ford II, chefão da Ford na época, acabou decidindo batizá-lo assim.

Além disso, a Ford viu no uso desse nome uma oportunidade perfeita para registrar a abertura da sua nova fábrica em Valência, Espanha, onde o Fiesta (“festa”, em espanhol) foi produzido, e assim remeter às origens latinas do modelo, que de latino não tinha nada.


Compartilhe!
1716646524