Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

FÓRMULA 1: ALTO PREÇO DOS NOVOS MOTORES

Compartilhe!

web656

A crise econômica, enfim, chegou de vez a Fórmula 1. A notícia pode fazer com que a categoria realmente repense seus valores. Em notícia publicada no jornal alemão Bild informa que sete das onze equipes da Fórmula 1 não têm dinheiro para pagar os novos motores V6 de 1,6l, que serão obrigatórios a partir da próxima temporada. A ideia dos dirigente com as novas regras era de baixar os custos gastos pelas equipes na temporada voltadas  que, atualmente, compra de motores é de cerca de 6 milhões de euros.

renault_585x410
Segundo a mesma reportagem, as únicas equipes que estão à vontade na mudança são a Ferrari, Mercedes, McLaren e Red Bull, as quatro maiores da atualidade. Mesmo a Lotus, que é detentora do espólio da Renault. Williams e Caterham, duas equipes que usam motores Renault, viram, segundo a mesma notícia, a marca francesa subir os preços para 23 milhões de euros!

ferrari_f150_engine_m.dk16sy0mf9wskckkw8wgk8cws.a5fuq7lrqzkgc0ccw4ss08gso.th

A Toro Rosso pode cancelar a sua previsível mudança para a Renault se a situação não se alterar. A Sauber recebeu uma proposta da Ferrari na casa dos 15 milhões de euros para fornecimento de motores. A Marussia, que usa Cosworth, é uma incógnita ainda.

motor_585x4051

A Mercedes fica no meio termo. Além dos  motores para a própria equipe, fornece à Force India e pede entre 18 e 20 milhões para renovação. Neste momento que as equipes brigam por redução de custos, caso esta notícia venha a se confirmar, não se sabe qual o futuro da Fórmula 1. Um desastre sem precedentes está a caminho. Vamos aguardar novas informações.

JFF


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español