Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fórmula 1: em crise, Marussia encerra as atividades

Compartilhe!

Confirmado: a Marussia encerrou as atividades, afirmam os administradores legais da equipe.

A crise que assola a Fórmula 1 e a falta de um comprador interessado em ficar com a equipe precipitou esta decisão, terminando assim a expectativa em torno de um possível regresso à categoria. “É profundamente triste que um negócio com tantos seguidores em Inglaterra e no mundo tenha que terminar e fechar portas. Operar uma equipe de Fórmula 1 requer investimentos significativos. Infelizmente nenhuma solução foi encontrada para que a equipe Marussia prossiga”, lamentou Geoff Rowley, um dos administradores.

Marussia-MR021_jpg-620x413

A ausência nas corridas do Brasil e Abu Dhabi está assim, confirmada. A notícia surge um dia depois de que a companhia que a detinha ter assegurado vaga no grid de 2015 com o nome de Manor F1 Team. Cerca de 200 funcionários foram informados da extinção dos seus trabalhos.

A Marussia é a segunda equipe depois da HRT a chegar ao fim, entre as três últimas a chegar à Fórmula 1. A terceira, a Caterham, vive momento também
delicado e tem da mesma forma o futuro em risco.

Tudo isto aconteceu para a Marussia num ano em que até conseguiu os primeiros pontos de sua história, com o nono lugar de Jules Bianchi no GP do Mônaco. Teve sua participação na Fórmula 1 anunciada em 12 de junho de 2009. A equipe russa teve início com a parceria entre a Manor Motosport e Richard Branson, proprietário do grupo Virgin. John Boot assumiu na ocasião o cargo de chefe da equipe enquanto Nick Wirth, ex-proprietário da Simtek, o de diretor técnico.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español