Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fórmula 1: falida, é o fim da linha para a Manor

Compartilhe!

Sob intervenção judicial desde 6 de janeiro, a Manor anunciou que não participará do Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2017.

XPB_791260_HiRes-941x529

A equipe de Banbury, na Grã-Bretanha, ex-Marussia e ex-Virgin Racing, não encontrou o investidor de que necessitava, e por isso o gestor judicial comunicou aos funcionários o encerramento das atividades.

“Nos últimos meses a direção da equipe trabalhou intensamente para trazer novos investimentos para assegurar o seu futuro a longo prazo, mas lamentavelmente fomos incapazes de conseguir isso no espaço de tempo disponível, não nos restando outra alternativa a não ser fechar”, pode-se ler no comunicado divulgado pela FRP Advisory.

A Virgin estreou em 2010. E, 2011 foi transformada em Virgin Marussia, de 2012 a 2015 foi só Marussia e em 2016 virou Manor. Nessa trajetória, apenas um nono lugar e dois míseros pontos. Pior que isso, ficou marcada pelo acidente de Maria de Villota em 2012, que perdeu a visão de um olho e depois faleceu em razão das sequelas, e a morte de Jules Bianchi, em 2014.  Resumindo: pouco acrescentou de forma positiva à história decadente da Fórmula 1.

O abandono da Manor deixa a temporada de 2017 do Mundial de Fórmula 1 com apenas 10 equipes e o grid com 20 carros.

A temporada de 2017 começa a 26 de março estando os primeiros testes de pré-temporada agendados para 27 de fevereiro.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *