Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

FÓRMULA 1: QUEM MAIS BATEU EM 2012?

Compartilhe!

Como aconteceu em todas as temporadas anteriores da Fórmula 1, os acidentes durante as provas são inevitáveis e, felizmente, desde o dia 1º. de maio de 1994, quando Ayrton Senna se foi, nenhuma tragédia foi registrada na categoría. A piloto espanhola Maria de Villota bateu forte na semana pasada, durante um treino da Marussia, e agora se recupera lentamente, apesar de ter perdido uma vista. E quem bateu mais em 2012? Se você respondeu Lewis Hamilton e Felipe Massa, errou. A resposta é simples: Pastor Maldonado e Romain Grosjean são os pilotos que mais se envolveram em acidentes em 2012.

O interesante é que nenhum deles está fazendo uma temporada particularmente ruim. Maldonado já venceu um GP, em Barcelona, trazendo muita festa para a Venezuela e para a Williams, que não comemorava uma vitória há oito anos. Grosjean ainda não venceu, mas já esteve no pódio subiu duas vezes, numa temporada que seria de aprendizagem, pois é a primeira que faz desde o início. Mas os dois deixam no ar a idéia de serem pilotos de situações extremas: pode correr muito bem ou muito mal.

Num cenário sem acidentes, Romain Grosjean poderia ser o sexto classificado do Mundial de Pilotos e Maldonado o sétimo. Os dois ultrapassariam o alemão Nico Rosberg, da Mercedes. No caso de Pastor Maldonado, são 29 pontos (25 são da vitória em Barcelona) mas poderia ter 48, e para isso bastava ter terminado no lugar em que estava em todas as corridas onde bateu e ficou sem pontos. Nem precisaria ultrapassar ninguém.

Na Austrália, bateu na última volta quando lutava com Fernando Alonso pelo quinto lugar. Na Malásia bateu em Bruno Senna, seu companheiro de equipe. Em Mônaco, bateu em Sérgio Perez na qualificação e em Pedro de La Rosa logo na largada. Em Valência, bateu em Lewis Hamilton já na parte final da prova, e em Silvestone, mais uma batida, de novo em Perez. É muito prejuízo…

Grosjean consegue ser mais constante mas também tem os seus problemas. Somou pontos em cinco das nove etapas, mas poderia ter mais 18 pontos, passando de 61 para 79. Teria performance melhor que a do companheiro Kimmi Raikkonen, por exemplo.

O francês da Lotus bateu justamente em Maldonado no GP da Austrália. Na Malásia, tocou em Michael Schumacher nas primeiras voltas. Depois aconteceu mais um acidente, agora na largada em Mônaco. Todos eles aconteceram na fase inicial das corridas. Ou seja, se Grosjean passar inteiro pelas primeiras voltas, é sério candidato ao pódium.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español