Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fórmula E leva corridas de volta à Suíça 63 anos depois de tragédia

Compartilhe!

 

Se na Fórmula 1 o Brasil nunca esteve tão em baixa, na Fórmula E a coisa é bem diferente. Válido pela 10ª etapa do Campeonato Mundial de Fórmula E, o e-Prix de Zurique, no próximo domingo (10), marca o retorno do esporte a motor à Suíça depois de uma ausência de 63 anos. E com dois brasileiros na pista. A corrida contará com a presença de dois brasileiros: o atual campeão mundial Lucas Di Grassi e Nelsinho Piquet, campeão da categoria em 2015. Di Grassi, aliás, vive um grande momento: competindo pela Audi, o paulista estabeleceu na etapa anterior, realizada em Berlim, o novo recorde de quatro pódios consecutivos e espera, em Zurique, ampliar a sequência inédita.

O Audi e-tron FE04 (da equipe Audi Sport ABT Schaeffler) de Lucas di Grassi.

Em 1955, o governo da Suíça decidiu não permitir mais a realização de corridas motorizadas em seu território. A decisão foi tomada após o mais trágico acidente do esporte, ocorrido um ano antes em Le Mans (França), quando 83 espectadores faleceram, com mais de 100 sobreviventes feridos. Com os avanços de segurança e tecnologia, a decisão foi revista e passaram a ser permitidas corridas de carros com motores elétricos. A Fórmula E será a primeira categoria a competir no país.

Di Grassi comemora pódio em Roma.

“É uma honra fazer parte desse momento e é também simbólico que o retorno das corridas à Suíça seja feita pela Fórmula E”, diz Lucas Di Grassi. “O automobilismo de meados do século passado era um esporte romântico, mas também muito perigoso e pouco consciente dos riscos envolvidos, como vemos pelas fotos que mostram espectadores à beira das pistas, manipulação de combustível e limitação de equipamentos de segurança – algo justificado pela tecnologia disponível na época. Fico feliz que aos poucos essa realidade tenha sido melhorada e que até os carros também tenham progredido. Com motores elétricos e uma postura voltada para atender à necessidade de desenvolvimento de novas tecnologias, a Fórmula E representa uma nova visão do esporte. E é muito bom fazer parte desse movimento”, completa o brasileiro.

 

SEQUÊNCIA INÉDITA

A sequência de pódios consecutivos estabelecida por Lucas na Fórmula E nunca foi registrada por qualquer competidor da categoria. Di Grassi chega a Zurique após um segundo lugar no e-Prix de Berlim, Alemanha, no qual seu carro teve problemas no sistema de direção na segunda parte da prova – fato que levou a equipe Audi Sport ABT Schaeffler a realizar uma investigação tentar evitar a repetição do problema. No total, Lucas soma seis pódios nos últimos sete eventos que participou, sendo duas vitórias no Campeonato Brasileiro de Stock Car (Curitiba e Londrina) e quatro segundos lugares na Fórmula E (além de Berlim, Punta del Este, Roma e Paris). A única exceção foi a etapa do Velopark da Stock, onde a suspensão de seu Stock quebrou subitamente em plena reta, jogando o carro contra o muro.

“Depois dos problemas que tivemos no carro da F-E nas cinco primeiras provas, esta nova fase está sendo muito boa para toda a equipe”, resumiu o brasileiro da Audi Sport ABT Schaeffler. “Estamos finalmente mostrando nosso verdadeiro potencial e pensando em cada corrida por vez, fazendo o máximo que estiver ao nosso alcance para tentar a vitória – essa é a tática mais simples e direta possível”, disse o atual campeão mundial da F-E.

A vitória é a principal meta do brasileiro neste domingo: “Estou muito feliz com a sequência de pódios, mas minha meta agora é vencer”, diz ele. “Estivemos muito perto disso nas últimas quatro provas e acho que estamos mais que merecendo esse resultado. É algo que quero muito conquistar, não só por mim, mas especialmente pela equipe e os fãs. É muito bom ver que o público está sempre me apoiando, como mostram as votações no fan boost da F-E e da Stock. Por isso, quero agradecer muito a todos. Esse apoio é todo o incentivo que um competidor precisa para fazer o melhor que estiver ao seu alcance”, finalizou Di Grassi.

 

Com 2.465 metros de extensão, o novo circuito de rua de Zurique será montado no centro da cidade. Somando 11 curvas – incluindo um esse antes da longa reta – a pista será palco de 39 voltas às margens do Lago Zurique. A prova terá largada às 13h (de Brasília), com transmissão ao vivo pelo Fox Sports.

 

 

Confira a sequência inédita de pódios já estabelecida por Di Grassi:

17/03 – Punta del Este/F-E, segundo lugar

14/04 – Roma/F-E, segundo lugar

28/04 – Paris/F-E, segundo lugar

19/05 – Berlim/Fórmula E, segundo lugar


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *