Fusca elétrico pode ser realidade a curto prazo

Compartilhe!

 
 Com o fim do Beetle (Fusca) como o conhecemos já confirmado, uma coisa é certa: com o motor a combustão não haverá substituto para o modelo. Mas há uma esperança. Um Fusca elétrico pode dar continuidade à trajetória deste ícone e, além disso, oferecer várias vantagens em comparação com o modelo atual. É  Fusca elétrico.
 

Com a falta de emoção sendo talvez a única crítica habitualmente feita à condução de modelos elétricos, uma das soluções encontradas pela Volkswagen para resolver esta questão é apelar ao coração e boas lembranças dos clientes. De que forma? Reinterpretando carros marcantes do passado, modelos que ficaram na história e que ainda hoje despertam sensações e causam impacto a quem os vê nas ruas. Depois do concept ID Buzz nos ter prometido uma nova Kombi, de emissões zero, agora é a vez de surgirem informações sobre um potencial Fusca elétrico.

A base para este modelo seria a plataforma MEB, aplicada a todos os modelos da “família” de elétricos da marca alemã, agrupada sob a denominação ID. Isto pode significar um regresso à formula original do VW Fusca, recuperando a tração traseira que era utilizada no modelo original de 1945. Mas o uso desta plataforma para veículos elétricos pode trazer outros benefícios, pois significaria o mínimo de impacto no desenho e, simultaneamente, o aumento do conforto e do espaço interno.

Uma questão que até já foi abordada pelo chefão de design da VW, Klaus Bischoff. Em declarações aos britânicos do site Autocar, ele afirmou que “se olharmos para a MEB, a menor distância entre-eixos é a do hatch ID. Se partirmos disso e fizermos um Fusca, há bastante espaço e deixa de ser necessário um compromisso com o lado prático da utilização. Portanto, seria um carro bastante atraente”.

Caso a VW venha confirmar este Fusca elétrico, ele poderia fazer parte de uma linha de modelos mais emocionais e que evocam grandes nomes do passado, em conjunto com a já confirmada Kombi elétrica, a ID Buzz. Uma oferta que compartilharia espaço na ofensiva elétrica da VW com outras propostas mais “racionais”, onde se incluem os já confirmados hatch ID a ser lançado já em 2019, dois SUVS (sendo já conhecido o ID Crozz) e ainda um sedã de emissões zero, que foi mostrado no último Salão de Genebra.

Além dos automóveis, a marca alemã planeja também desenvolver uma área de negócio de carregadores domésticos para veículos elétricos e também, em conjunto com outros fabricantes, ter uma rede de postos de carregamento rápido, inicialmente na Europa.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español