Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fusca elétrico pode ser realidade a curto prazo

Compartilhe!

 
 Com o fim do Beetle (Fusca) como o conhecemos já confirmado, uma coisa é certa: com o motor a combustão não haverá substituto para o modelo. Mas há uma esperança. Um Fusca elétrico pode dar continuidade à trajetória deste ícone e, além disso, oferecer várias vantagens em comparação com o modelo atual. É  Fusca elétrico.
 

Com a falta de emoção sendo talvez a única crítica habitualmente feita à condução de modelos elétricos, uma das soluções encontradas pela Volkswagen para resolver esta questão é apelar ao coração e boas lembranças dos clientes. De que forma? Reinterpretando carros marcantes do passado, modelos que ficaram na história e que ainda hoje despertam sensações e causam impacto a quem os vê nas ruas. Depois do concept ID Buzz nos ter prometido uma nova Kombi, de emissões zero, agora é a vez de surgirem informações sobre um potencial Fusca elétrico.

A base para este modelo seria a plataforma MEB, aplicada a todos os modelos da “família” de elétricos da marca alemã, agrupada sob a denominação ID. Isto pode significar um regresso à formula original do VW Fusca, recuperando a tração traseira que era utilizada no modelo original de 1945. Mas o uso desta plataforma para veículos elétricos pode trazer outros benefícios, pois significaria o mínimo de impacto no desenho e, simultaneamente, o aumento do conforto e do espaço interno.

Uma questão que até já foi abordada pelo chefão de design da VW, Klaus Bischoff. Em declarações aos britânicos do site Autocar, ele afirmou que “se olharmos para a MEB, a menor distância entre-eixos é a do hatch ID. Se partirmos disso e fizermos um Fusca, há bastante espaço e deixa de ser necessário um compromisso com o lado prático da utilização. Portanto, seria um carro bastante atraente”.

Caso a VW venha confirmar este Fusca elétrico, ele poderia fazer parte de uma linha de modelos mais emocionais e que evocam grandes nomes do passado, em conjunto com a já confirmada Kombi elétrica, a ID Buzz. Uma oferta que compartilharia espaço na ofensiva elétrica da VW com outras propostas mais “racionais”, onde se incluem os já confirmados hatch ID a ser lançado já em 2019, dois SUVS (sendo já conhecido o ID Crozz) e ainda um sedã de emissões zero, que foi mostrado no último Salão de Genebra.

Além dos automóveis, a marca alemã planeja também desenvolver uma área de negócio de carregadores domésticos para veículos elétricos e também, em conjunto com outros fabricantes, ter uma rede de postos de carregamento rápido, inicialmente na Europa.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *