General Motors garante que não vai sair da Argentina

Compartilhe!

Pondo fim aos boatos de que estaria com intenção de fechar sua fábrica na Argentina, a General Motors anunciou ao Governo daquele país sua intenção de continuar apostando e produzindo na Argentina. A declaração veio durante uma reunião com a ministra da Indústria do país vizinho, Débora Giorgi, com executivos internacionais da empresa.

a0

O vice-presidente de Política Pública Global de General Motors, Robert Ferguson, e a presidente da GM Argentina, Isela Constantini, informaram a Giorgi sobre o andamento do “Projeto Fênix”, que está tendo investimento de US$ 750 milhões na fábrica de Rosário para a produção da nova geração do Chevrolet Cruze e motores de última geração para todo o Mercosul.

Além disso, os executivos agradeceram ao Governo pelo empréstimo de fundos recebido em 2009, quando a empresa esteve à beira da falência.

O Cruze argentino será maior e mais leve que o atual, e vai chegar prometendo melhor dirigibilidade. O motor que será fabricado na Argentina é a gasolina, turbo, com bloco de alumínio e injeção direta. Conforme a versão terá sistema Start/Stop. Começará a ser fabricado em maio de 2016.

As cilindradas serão de 1400 e 1500 cm3, sempre com turbo e a gasolina e até 160 cv de potência máxima. O projeto prevê ainda motores 2.0 turbo-diesel e flex. Em termos de câmbio, terá caixa manual de seis marchas e automática de sete com dupla embreagem.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español