Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

HÍBRIDOS: TOYOTA COMEMORA E BRASIL ESPERA

Compartilhe!

A Toyota está comemorando um feito memorável e que merece aplausos: vendas globais acumuladas de 5 milhões de carros híbridos Toyota e Lexus, tendo alcançado no dia 31 de março o total de 5.125 milhões de unidades vendidas.

948x624

Foi em agosto de 1997 que a Toyota lançou no Japão o “Coaster Híbrido EV”, e em dezembro do mesmo ano, o Prius –o primeiro carro híbrido de passageiros do mundo produzido em massa. Passados 16 anos, a Toyota  comemora a venda de mais de cinco milhões de veículos híbridos por todo o mundo.

Atualmente, o fabricante japonês conta em seu pportfólio uma ampla lista de 19 diferentes carros híbridos e 1 híbrido elétrico plug-in, comercializados em aproximadamente 80 países e regiões de todo o mundo, inclusive Brasil, apesar de maneira tímida.

A aposta na tecnologia híbrida inclui ainda, até ao final de 2015, o lançamento de 18 novos modelos híbridos em nível mundial, incluindo um carro movido a hidrogénio. “O lançamento da primeira geração Prius teve efeitos que foram além das nossas previsões, tendo contribuído para o aumento da consciência ambiental e das expetativas relativas aos carros híbridos. Desde então, os clientes têm continuado a apoiar os híbridos Toyota. Por esta razão, sinto-me extremamente grato”, comentou o vice-presidente da marca, Takeshi Uchiyamada, responsável pelo desenvolvimento da primeira geração Prius.

Na Europa, as vendas de carros híbridos subiram 82% no primeiro trimestre de 2013, em comparação com igual período do ano passado, representando agora 21% das vendas europeias do grupo japonês.

Por outro lado, essa tecnologia não tem o menor incentivo no Brasil, pois exigiria caros investimentos das montadoras e pesados gastos do governo em infra-estrutura, sem contar incentivos fiscais e mudanças na legislação. Assim, o consumidor brasileiro, coitado, tem que se contentar, no máximo, com a solução caseira do etanol, que não serve absolutamente para nada, a não ser enriquecer os usineiros. Isso só aumenta nosso “complex de vira-lata”, no país da copa do mundo…


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español