Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Hispano Suiza apresenta o elétrico Carmen Boulogne de 1.114 cv

Compartilhe!

Marca espanhola vai produzir apenas cinco unidades deste hiper-esportivo elétrico com 1.114 cv.

A ressuscitada marca Hispano Suiza apresentou a nova versão do Carmen, que recebeu o nome de Boulogne, para comemorar um dos mais bem-sucedidos modelos de competição da marca espanhola na década de 1920.

A Hispano Suiza foi uma fábrica de automóveis espanhola criada em 1904, e que entre os anos de 1920 e 1930 rivalizou com Mercedes-Benz, Maybach, Bugatti e Rolls-Royce, entre outros fabricantes especializados em automóveis de alto luxo. O nome Hispano Suiza veio da nacionalidade de seus fundadores: o espanhol Damián Mateu e o suíço Marc Birkigt.

A empresa fabricava automóveis e motores aeronáuticos, e como outras empresas enfrentou dificuldades no período após a Segunda Guerra Mundial.

A divisão de automóveis foi vendida em 1946, e a de aviões foi parar na França, e hoje pertence a um grupo controlado pela família Mateu. A quarta geração dos herdeiros de Damián Mateu, hoje são donos de um grupo de empresas chamado Peralada, com investimentos em muitas áreas, em especial nos setores de gastronomia (com restaurantes) e entretenimento (hotéis, resorts, casinos e campos de golf).

Apesar disso, a família Mateu nunca se esqueceu de sua vocação e da importante marca que detinham, e por duas vezes antes da atual, tentaram relançar a Hispano Suiza. A primeira foi há 18 anos, em 2002, quando apresentaram o HS 21 GTS, um superesportivo com motor BMW V8 de 600 cv; a segunda foi em 2010, com um concept batizado apenas de Hispano Suiza, desenvolvido a partir de um Audi R8 V10 de 750 cv.

Agora, o Carmen -que tem esse nome em homenagem à mãe do atual chefão da empresa, vem equipado com dois motores elétricos, um para cada roda traseira, que juntos somam 1.114 cv.

Este Carmen Boulogne é um modelo exclusivo de cinco unidades e que conta com algumas novidades face ao modelo anterior. Totalmente elétrico, este hiper-esportivo usa dois motores elétricos, com 557 cv cada, para a potência combinada de 1.114 cv, 95 cv a mas que o modelo anterior, e torque máximo de 160 mkgf.

Para alimentar esta potência toda está um conjunto de baterias com 80 kWh de capacidade, instalado no piso do carro em forma de “T”, que garante autonomia superior a 400 km; podem ser carregadas de 30 a 80% em apenas 30 minutos.

Em termos de desempenho, o Carmen Boulogne é capaz de acelerar de zero a  100 km/h em apenas 2,6 segundos e alcançar uma velocidade máxima de 290 km/h, limitada eletronicamente.

Aliando a exagerada potência com o peso de 1.630 kg, o que significa uso de chassi e boa arte de seus componentes em fibra de carbono, tal como o seu irmão mais velho, mas com utilização de novos materiais mais leves nos acabamentos. O Boulogne conta com suspensão com uma calibragem mais rígida e freios AP Racing com discos carbo-cerâmicos de 308 mm de diâmetro e pinças de seis pistões nos dois eixos. 

Em termos de desenho, destaque para o desaparecimento da cobertura das rodas traseiras. Chama atenção os painéis da carroçaria em fibra de carbono exposta e vários elementos na cor cobre

No interior, este novo Hispano Suiza conta com revestimentos em couro e camurça preta, recobrindo os bancos com estrutura de fibra de carbono.

A marca espanhola anunciou que este Carmen Boulogne terá uma edição limitada de apenas cinco unidades, cada uma com preço de US$ 1,8 milhões, fora impostos. As entregas deste exclusivo Carmen Boulogne estão prevista para o inicio de 2021.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *