Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Honda Civic Type R pode passar dos 300 cv

Compartilhe!

a1

As imagens deixam claro: o estilo do Civic Type R -esportivo da linha para o Primeiro Mundo- mudou muito pouco desde que os primeiros desenhos foram reveladas pela Honda. O estilo é esportivo, com generosos itens aerodinâmicos e traseira muito agressiva, com clara preocupação com a eficiência aerodinâmica.

O modelo está recebendo as últimas definições em termos de comportamento -por isso várias unidades estão rodando em Nurburgring– com a Honda tentando tornar o Civic Type R como o “mais rápido tração dianteira” naquela pista. Para isso, terá de bater o Renault Megane RS 275 TrophyR, que fez um volta em Nurburgring em 7m54.3s.

O coração do Civic Type R é um motor 2.0 turbo com sistema i-VTEC, parte da linha de motores Earth Dreams Techinology. A potência será superior aos 280 cv, mas por conta da chegada do Golf R com 300 cv, a Honda pode subir a potência para esse patamar. Aliás, algumas fontes da marca dizem que o motor já rodou no dinamômetro com 300 cv e que a mais recente calibragem ultrapassava esse número. O torque será superior aos 40 mkgf disponível já a 2000 rpm.

O motor terá limitador de rotação a 7000 rpm (o motor do Honda S2000 chegava às 9000 rpm!), para assim conseguir se manter dentro dos parâmetros das normas Euro6. O Civic Type R não vai seguir a moda atual dos esportivos e terá uma caixa de cambio manual de seis velocidades e não uma unidade de dupla embreagem. Segundo a Honda, é para “maximizar o prazer de pilotagem”. Na verdade é a falta de um câmbio desse tipo dentro da Honda.

E na defesa dessa opção, a marca explica que teve quatro versões Type R nos Honda: Civic, Integra, Accord e NSX, e que o novo Civic Type R tem características que nenhum deles jamais poderia igualar. A aceleração de zero a 100 km/h do novo Civic Type R estará abaixo dos seis segundos.

Com suspensão 30 mm mais baixa que a do Civic, o Type R possui uma série de ajudas à direção, como o sistema adpatativo da suspensão, desenvolvido especialmente para o Type R. O sistema atua nos amortecedores, que assumem dois modos de trabalho: um mais confortável, para utilização mais comedida, e outra bem mais dura, para melhorar a agilidade, sendo que esta é progressiva e leva até uma definição que maximiza o comportamento.

Existe, também, um sistema para diminuir o efeito de torque no volante, composto por dois pontos de fixação, descentrados do eixo vertical do conjunto mola/amortecedor. O Civic Type R terá a possibilidade de radicalizar as suas características por meio do botão “R +”. Apertando esse botão, que é colocado próximo do volante, o motor reage mais rapidamente, a curva de torque fica mais agressiva e a direção e amortecedores ficam mais duros e no modo mais esportivo.

Segundos os seus responsáveis, o Civic Type R é muito ágil no modo “standard”, definido como um esportivo utilizável no dia a dia com uma aceleração rápida. Quando sado na função “R+”, o Civic Type R torna-se mais disposto, radical e esportivo. Segundo a Honda, o Civic Type R no programa R+ é um verdadeiro carro de competição. O que só deixa os consumidores brasileiros com água na boca…


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español