Aparelho eletrônico freia e impede a corrosão

A ferrugem é um dos problemas que mais aflige os proprietários de automóveis, em especial os mais antigos. Por muito tempo, o combate à corrosão se revelou ineficaz para o desespero daqueles que investem neste bem tão caro. A proliferação da ferrugem reduz a vida útil do veículo e contribui significativamente para a sua desvalorização.

Baixa-1

Durante décadas, muitas fórmulas e produtos foram colocados no mercado com a promessa de que combateriam ou até mesmo eliminariam o problema. Muitos apresentaram bons resultados. Outros foram inócuos. A própria indústria automobilística lançou mão de várias tecnologias voltadas a impedir a corrosão de partes dos carros e, atualmente, já oferece garantias seguras contra a ferrugem.

Recentemente, no entanto, um novo aparelho chegou ao mercado para impedir a corrosão. Com a chancela da Unicamp e desenvolvido por uma das maiores autoridades em corrosão do País, com mais de 30 anos de experiência na área, o professor José Rocha Andrade da Silva. Trata-se do Elétron Veicular, comercializado e fabricado pela Elétron Química, uma opção segura de combate à corrosão metálica.

Com dimensões pequenas (7 x 5 x 3 cm) e ligado na bateria do veículo (12V) de forma simples, o Elétron Veicular protege toda a superfície metálica, desde a estrutura (chassi/plataforma), até outros componentes metálicos (carroceria, escapamento, radiador e freio a disco, entre outros) e, obviamente, o motor. Além disso, é à prova d’água e poeira e o consumo de energia é baixíssimo, não alterando a demanda energética do veículo. O aparelho é indicado para veículos de até 3,5 toneladas. Há também dispositivos indicados para modelos mais pesados.

A tecnologia do sistema Elétron inibe todos os processos que ocasionam a ferrugem de qualquer liga metálica, e também é recomendada para indústrias. Nestes casos, o Elétron Industrial é criado a partir de projetos especiais de proteção anticorrosiva de estruturas metálicas não padronizadas, nas quais a “Proteção Catódica por Anodo Eletrônico” demonstra ser a solução mais adequada e de melhor relação custo/benefício, levando praticidade e economia ao empresário, quando comparada com outras soluções do mercado.

Conforme explicações do fabricante, a corrosão sempre ocorre quando os átomos metálicos perdem elétrons ao se combinarem quimicamente com elementos corrosivos do meio ambiente. O Sistema Elétron garante bons resultados porque cria uma carga extra de elétrons na superfície metálica do veículo, que é utilizada para estabilizar os elementos corrosivos, evitando que os átomos metálicos percam elétrons.

Preço na faixa dos R$ 350. Mais informações podem ser obtidas no site www.eletronquimica.com.br.

Tags:

 

Sobre o Autor

Mais posts por | Visite o site de RICARDO CARUSO