Chevrolet Cruze Sport6 2017: para desbancar o Golf

O nome oficial é meio estranho -Sport6- mas pode chamar de Cruze hatch. Mostrado no recente Salão do Automóvel, o Sport6 foi apresentado trazendo as mesmas evoluções tecnológicas trazidas pelo Cruze sedã com uma pitada de agressividade no visual e no comportamento dinâmico, características valorizadas por consumidores de veículos deste segmento. O modelo ganhou ainda a opção de teto solar elétrico, novos serviços OnStar, rodas exclusivas aro 17, novo acerto na suspensão e na direção progressiva com assistência elétrica. A missão? Desbancar o VW Golf.

fotos: Fabio Gonzales

cruze-sport6-ext-cinza-23

Poucas pessoas sabem, mas o Cruze nasceu na verdade em 2002, como o Projeto J200 da coreana Daewoo, fabricado até 2008 como Lacetti. O projeto seguinte foi o J300 (a primeira geração lançada aqui), quando a GM já tinha o controle da marca coreana, produzido até 2016, quando chegou esta segunda geração. O nome Cruze já havia sido usado pela Chevrolet num Suzuki pequeno, entre 2001 e 2008, no mercado japonês. A linha Cruze já vendeu mais de 185 mil unidades no Brasil desde que foi lançada.

A estreia do sedã na primeira geração aconteceu em setembro de 2011, quase um semestre antes do hatch. No novo hatch, o desenho traz a traseira mais curta, com linhas que combinam bem com o restante da carroceria; os para-choques são inspirados nos da versão RS norte-americana. A plataforma e distância entre-eixos são, claro, os mesmos do sedã, mas a carroceria ficou ligeiramente mais curta, o que muda as proporções do carro. Isso melhora a dinâmica e mantém o aproveitamento do espaço da cabine.

cruze-sport6-ltz-cinza-2

Entre os itens disponíveis estão o sistema de estacionamento semiautomático e o assistente de permanência na faixa, que é capaz de identificar uma saída involuntária da pista e realizar automaticamente pequenas correções na trajetória do veículo. O motor é o 1.4 turbo com injeção direta de combustível e 153 cv (com etanol, 3 cv a menos com gasolina), acoplado à última geração da transmissão automática de seis marchas e o sistema Stop/Start (desliga e religa o motor durante paradas). Somados, proporcionam perfeito balanço entre desempenho e consumo de combustível.

Em relação à conectividade, o Cruze traz multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, tela de alta definição, navegador e comando de voz. Os Cruze 2017 trazem ainda avanços na tecnologia OnStar. Além dos conhecidos serviços de emergência, segurança, proteção patrimonial, concierge e navegação, há uma nova versão do aplicativo, que permite ao usuário consultar um número maior de parâmetros do veículo pelo smartphone. Chamado de Diagnóstico Avançado, a função informa se há condições irregulares nos seguintes sistemas do carro: motor e transmissão, airbag, controle de tração, freios ABS, emissões, OnStar e pressão dos pneus.

cruze-sport6-ltz-cinza-14

A pressão de pneus e informação sobre a quilometragem total percorrida eram as únicas disponíveis na versão anterior do aplicativo. A novidade chega junto com o Cruze Sport6 e será também estendida aos demais modelos da linha 2017 da Chevrolet equipados com OnStar, bastando ao usuário atualizar a versão do aplicativo.

O Novo Cruze Sport6 chega em duas configurações de acabamento: LT e LTZ. São oito opções de cores: Branco Abalone, Vermelho Edible Berries, Cinza Satin Steel, Preto Ouro Negro, Branco Summit, Prata Switchblade e as inéditas Vermelho Glory e Azul Petróleo.

Apesar da ancestralidade coreana, assim como o sedã o novo Cruze Sport6 pouco traz de seu passado. Foi desenvolvido por um time global de engenheiros na Alemanha e nos Estados Unidos, e a versão vendida no Brasil é feita na Argentina. Hoje o Cruze é uma espécie de “carro mundial” da GM, como foi um dia o Chevette e o Monza.

cruze-sport6-ext-cinza-10

 O que mais chama a atenção no desenho do hatch é a traseira, 217 mm mais curta que a do sedã, o que reforça o aspecto menos comportado do veículo. A traseira é alta, com lanternas que lembram as do atual Camaro, pela disposição das lâmpadas e pela assinatura luminosa à noite. O para-choque é diferente do usado no sedã, inspirado no aplicado na versão “RS” norte-americana. Traz defletores nas extremidades, moldura fosca e saída de escapamento maior. Na parte superior da tampa do porta-malas chama a atenção o spoiler que integra a terceira luz de freio e tem função aerodinâmica importante.

A lateral é caracterizada pelo teto arqueado, que segue uma linha vai do para-brisa até as colunas traseiras. As rodas de alumínio aro 17 completam o conjunto; são pintadas de grafite na versão LTZ. A parte frontal do Cruze hatch também traz algumas novidades em relação ao sedã. ali o para-choque dianteiro também é estilo “RS”, com aletas exclusivas, faróis auxiliares horizontais e spoiler integrado à base pintado em preto fosco.

POR DENTRO

O interior é praticamente o mesmo do sedã. A direção é elétrica e o volante tem regulagem de altura e profundidade. Multifuncional, o volante agrupa teclas na parte dianteira e traseira, permitindo maior número de interações com o veículo sem distrações por parte do motorista. O quadro de instrumentos de fácil leitura traz os principais dados do veículo e incorpora computador de bordo de última geração.

Na versão LTZ ele conta com tela colorida de 4,2 polegadas e cinco modos de visualização: dados gerais do veículo, como pressão dos pneus e vida útil do óleo; informações do sistema de áudio; informações do sistema de telefonia; informações sobre o sistema de navegação e um menu configurável que permite, por exemplo, exibir a velocidade de maneira digital.

O computador de bordo ainda possui a função ECO, que auxilia o motorista a dirigir de maneira a privilegiar o menor consumo de combustível. É possível inclusive consultar o desempenho do carro neste quesito nos últimos 50 quilômetros percorridos.

Na parte superior central do painel está a mais nova geração do sistema multimídia Chevrolet MyLink, com uma grande tela de alta definição, além de Android Auto e Apple CarPlay, que permitem maior integração com o smartphone do usuário. Comando de voz e navegação estão disponíveis.

O novo painel dos Cruze é também caracterizado pelo acabamento mais refinado, com materiais “soft touch” e detalhes cromados. O revestimento premium dos bancos e dos painéis das portas é de alta qualidade, na versão LT a cor predominante é o preto, já na LTZ, o cinza. Há ainda um filete de LED azul que emoldura os comandos do multimídia e do ar-condicionado digital, facilitando a localização das teclas à noite.

Como na geração anterior, o Novo Cruze Sport6 vem completo desde a versão de entrada. Além dos itens comuns a modelos de sua categoria, o Chevrolet traz controle eletrônico de tração e de estabilidade, freios ABS com EBD (distribuição da força de frenagem) e PBA (frenagem de emergência), direção elétrica progressiva, luz de condução diurna, cruise control, abertura e fechamento dos vidros por controle remoto, tomada de 12V também para os ocupantes traseiros, revestimento premium dos bancos, OnStar, airbags frontais e laterais, cintos de segurança de três pontos e sistema isofix de fixação de cadeirinha infantil.

O assistente de partida em rampas, o sistema de monitoramento da pressão dos pneus, a câmera de ré, o sensor de estacionamento traseiro, o sistema de áudio de alta definição e o multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay também passam a ser equipamentos de série.

Já a versão top de linha (LTZ) soma teto solar, airbags de cortina, faróis com regulagem de altura, luz de condução diurna em LED, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, sensor crepuscular, abertura das portas por sensor de aproximação na chave, partida por botão no painel, acionamento da ignição por controle remoto, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, retrovisor interno eletrocrômico, multimídia MyLink com tela de 8 polegadas com GPS integrado e mapas 3D, acabamento da grade e das maçanetas externas em cromo e rodas com acabamento escurecido.

O modelo pode ser equipado opcionalmente com: assistente de permanência na faixa, alerta de colisão frontal, alerta de ponto cego, sistema de estacionamento semiautomático, farol alto inteligente, carregador sem fio de celular, banco do motorista com ajustes elétricos e monitoramento da distância do veículo à frente

 MECÂNICA 

O Novo Cruze Sport6 adota uma estrutura que deixou a carroceria 6% mais rígida em torção e cerca de 20% leve, com evoluções em segurança e dinâmica em relação ao antecessor. Para isso, o hatch da Chevrolet ampliou a adoção de materiais como ligas de aço mais resistentes. Ao todo, a versão 2017 está 114 quilos mais leve. São 1310 kg no LT e 1331/1336 no LTZ.

Além do menor peso, a plataforma do hatch da Chevrolet foi acertada para atender ao gosto do consumidor brasileiro e se adaptar às condições das vias locais, oferecendo boa dirigibilidade sem sacrificar o conforto. A distância entre-eixos e o eixo traseiro 10% mais rígido que o do sedã, contribuíram para o melhor balanço entre conforto e segurança. O  Cruze Sport6 ainda traz ajuste específico da suspensão, que combinado com outra calibração da direção elétrica, trouxeram melhor desempenho e estabilidade em curvas, além de uma resposta mais rápida e precisa em altas velocidades.

O Cruze Sport6 2017 usa o motor Ecotec 1.4 Turbo Flex, que apesar da baixa cilindrada, usa o turbocompressor para atingir até até 153 cv de potência e 24,5 mkgf de torque máximos. Cerca de 90% do seu torque numa faixa plana está disponível entre 1.500 rpm e 5.000 rpm. Já a potência máxima ocorre entre 5.600 rpm e 6.000 rpm. Com baixa emissão de poluentes e nota “A” no selo de eficiência energética do Inmetro, o Cruze Sport6 faz -de acordo com dados do instituto- 11,3 km/l na cidade e 13,6 km/l na estrada usando gasolina; com etanol, 7,6 km/l e 9,3 km/l, respectivamente. Na média, é cerca de 30% mais econômico que a geração anterior.

motor-ecotec-1

Estranhamente e GM não divulgou os dados de desempenho do hatch, e no rápido test drive que fizemos com ele não houve a possibilidade de aferir esses números. Mas dá para estimar, com etanol, que o Cruze Sport6 acelera de zero a 100 km/h em pouco menos de 10 segundos e atinge 210 km/h de velocidade máxima. Com gasolina, esses dados pioram um .

Vários fatores contribuem para esses números. No motor, o turbocompressor, a injeção direta de combustível, o cabeçote com coletor de escapamento integrado, bloco e cárter também de alumínio, o comando variável de válvulas e o sistema Stop/Start. A carroceria participa com menor massa, melhor aerodinâmica e tecnologias para redução do arrasto.

A transmissão automática de seis velocidades -de terceira geração- é a mesma utilizada no Cruze norte-americano. Ela caracteriza-se pela suavidade e agilidade das trocas de marcha e é capaz de se adaptar ao modo de condução do motorista. Possui ainda o sistema Active Select, que permite a troca manual por meio da alavanca do câmbio.

cruze-sport6-ext-cinza-5

Os preços do Chevrolet Cruze Sport6 2017 são: LT – R$ 89.990, LTZ – R$ 101.190 e LTZ completo – R$ 110.990.

Tags:

 

Sobre o Autor

Mais posts por | Visite o site de RICARDO CARUSO