Mercedes bate a BMW e é a maior marca premium do mundo

Com 2.008.000 de veículos vendidos em 2016, a Mercedes-Benz bateu a eterna rival BMW, e passou a liderar o ranking mundial das marcas premium e de luxo, quatro anos antes dos objetivos traçados pelo chefão da marcaa, Dieter Zetsche. A notícia vem da agência Reuters, que explica ainda que a BMW vendeu no ano passado o total de 2,003,359 unidades. A Audi ocupou o terceiro lugar neste ranking, 1.870.000 automóveis e SUVs vendidos em 2016, o que não é pouco.

maxresdefault

O sucesso da linha de modelos compactos da Mercedes-Benz, que representaram mais de 60% das vendas mundiais da marca, contribuiu para a liderança. Somando a isso as vendas da Smart, a marca de carros urbanos associada da Mercedes-Benz, o Grupo Daimler vendeu o total de 2.230.000 automóveis e SUVs. Por seu lado, com as suas marcas associadas Mini e Roll Royce, a BMW terá atingidos 2.367.603 unidades, 5,3% acima dos registos de 2015, segurando a sua posição de maior grupo de marcas premium do mundo, prossegue a Reuters. Excluindo as associadas de ambas, a Mercedes fica na frente.

Tal como a Daimler, também o Grupo BMW estabeleceu em 2016 novo recorde anual de vendas, o sexto consecutivo. As vendas da BMW cresceram 5,2% diante de 2015, com um em cada três veículos vendidos pertencendo às linhas X, de SUVs da marca. As vendas da Mini cresceram 6,4%, com volume anual recorde de 360.233, e a Rolls Royce vendeu 4.011 unidades, mais 6,0% que no ano anterior, o segundo melhor índice da história da marca.

Na Europa, as vendas anuais da BMW e da Mini cresceram 9,2%, indo para 1.091.192 unidades e ultrapassando o marco do milhão pela primeira vez.

A Mercedes-Benz apresentou uma vez mais um crescimento de dois dígitos em 2016 tendo, pela primeira vez, comercializado mais de dois milhões de veículos em todo o mundo em apenas um ano (+11.3%). No ano passado, a Mercedes-AMG estabeleceu novo recorde de vendas de aproximadamente 100,000 veículos (+44.1%). A Smart atingiu igualmente o maior número de vendas de todos os tempos em um ano (144,479 unidades, +21%).

A marca de Stuttgart teve seu maior volume de vendas de todos os tempos no ano de 2016. No total, a Mercedes aumentou as vendas de automóveis em 11.3% e entregou 2.083.888 veículos a clientes em todo o mundo. Isto significa que, além de ter crescido em todo o planeta mais rápido do que as marcas concorrentes alemãs, também vendeu o maior número de veículos no segmento premium.

O portfólio atual da Mercedes-Benz, com as submarcas Mercedes-AMG e Mercedes-Maybach, é maior e o mais completo de sua história. A linha de modelos Plug-in Hybrid está em franca expansão com oito modelos, tendo a Mercedes-Benz a linha mais ampla no segmento premium.

O ano de 2016 terminou também com o maior volume de vendas no mês de dezembro, que foi também o 46º mês consecutivo (190.269 unidades, +6.8%), e com o melhor trimestre de sua história (545.967 unidades, +10.2%). A Mercedes-Benz foi a marca premium que mais vendeu em países como a Alemanha, Itália, Portugal, Japão, Coreia do Sul, Austrália, Taiwan, EUA e Canadá.

A Europa foi a região onde foram comercializados o maior número de veículos Mercedes-Benz. Com crescimento de 12.4%, foi atingido o maior volume de todos os tempos devido às vendas do Classe E e dos SUV. Nos últimos 12 meses foram vendidos aproximadamente 900.000 veículos Mercedes-Benz a clientes em toda a Europa. Na Alemanha, um total de 293.209 compradores optaram por um veículo novo da Mercedes-Benz, o que representa aumento de 7,2% em relação ao ano anterior. Em 2016, a Mercedes-Benz atingiu forte crescimento nos principais mercados, como o Reino Unido (+16.6%), França (+16.7%), Itália (+16.6%), Espanha (+18.2%) e Bélgica (+17.5%).

Na região Ásia-Pacífico, a procura por modelos Mercedes-Benz também atingiu o seu recorde. No total, foram entregues 734.169 veículos a novos proprietários, aumento de 19,3%. Em termos de vendas unitárias e crescimento, a China foi mais uma vez o maior mercado individual da Mercedes-Benz: as vendas durante o ano passado aumentaram para um novo registo de 472.844 unidades (+26.6%). A Mercedes-Benz também apresentou o maior volume de vendas no Japão (+3.5%), Coreia do Sul (+25%), Austrália (+14.8%), Taiwan (+17.4%) e Malásia (+8.6%).

Na região NAFTA, foram comercializados no último ano aproximadamente 400.000 veículos Mercedes-Benz (+0.6%). Foram entregues 340.237 veículos a clientes nos Estados Unidos onde a Mercedes-Benz conseguiu manter o elevado nível de vendas de 2015. No Canadá (+4%) e no México (+34.4%) foram também batidos recordes de vendas.

As vendas de veículos compactos da Mercedes-Benz superaram o registo estabelecido no ano anterior em cerca de 9,3%. Exatos 636.903 clientes adquiriram novos modelos Classe A, Classe B, CLA, CLA Shooting Brake ou GLA. A procura por veículos compactos foi particularmente forte na China e na Alemanha.

Mais uma vez o Classe C foi o modelo mais vendido da marca, com aproximadamente 425 mil unidades nas versões Limousine e Station. No último ano, o seu maior mercado foi a China, onde a procura foi especialmente forte e onde foi estabelecido novo recorde para a versão longa, que é produzida exclusivamente para aquele mercado.

Mais de 250 mil unidades do Classe E Limousine e Station foram comercializadas no último ano (+7.9%). O carro executivo mais “inteligente” do mundo está disponível desde abril de 2016. Em setembro, a versão Station foi recebida nos concessionários e a versão longa foi lançada na China. Para 2017 está previsto aumento das vendas, principalmente devido à total disponibilidade do Classe E Limousine e Station, mas também porque o novo Classe E All-Terrain estará nos concessionários em breve.

Foram comercializados mais de 300 mil Classe S Limousine desde o lançamento de mercado da atual geração em 2013. O best seller da Mercedes-Benz também manteve a sua posição como limusine de luxo mais vendida no mundo em 2016. No último ano, a procura pela versão de longa do Classe S foi particularmente forte entre os clientes Chineses. Foi também o primeiro ano da total disponibilidade do Mercedes-Maybach Classe S; mais de 10% de todos os veículos vendidos no segmento do Classe S foram modelos Maybach.

A ofensiva de modelos SUV da Mercedes-Benz também está dando resultados, como se pode constatar com o aumento das vendas de 34,3% para 706.170 unidades em 2016. Nunca antes foram vendidos tantos modelos Classe GLA, GLC, GLC Coupé, GLE, GLE Coupé, GLS e G. No último ano, o crescimento das vendas do modelo GLC foram particularmente fortes. Graças ao forte crescimento em 2016, a principal referência dos SUV, o Classe G, atingiu um novo registo de vendas com aproximadamente 20,000 unidades vendidas num ano.

Em 2016 foram comercializados cerca de 140.000 roadsters, cabriolets/conversíveis e cupês em todo o mundo (+10.5%). Tal como nas versões renovadas do SL e SLC, a linha deste tipo de carros cresceu com a chegada de novos modelos. O Classe C Cabriolet é o novo modelo de entrada no segmento dos conversíveis da Mercedes-Benz, enquanto o Classe S Cabriolet é o primeiro modelo de luxo conversível de quatro lugares da Mercedes-Benz desde 1971.

Também no seu segundo ano completo de vendas, a procura pelo Classe V continuou em nível elevado. Foram vendidas 46.695 unidades deste veículo multiuso a clientes em todo o mundo, representando aumento de 48,2% e uma nova marca histórica. Desde a metade de 2016, o Classe V também tem sido extremamente bem-sucedido na China. O modelo de oito lugares da Mercedes-Benz é produzido localmente para o mercado chinês.

A Mercedes-AMG teve forte crescimento no ano de 2016 e superou por larga margem as vendas de 2015 com crescimento de 44,1%. Com 99.235 veículos comercializados, a marca de carros esportivos da Mercedes-Benz, que em 2017 celebra o seu 50º aniversário, continuou o caminho de sucesso. Isto significa que as vendas da Mercedes-AMG mais do que triplicaram nos últimos três anos. A maior ofensiva de modelos na história da AMG ocorreu em 2016: o portfólio de produtos foi ampliado com mais de 10 novos modelos. Os clientes em todo o mundo foram particularmente atraídos pelos modelos “43” e pelos compactos. Em 2016, os mercados com maiores vendas de modelos AMG foram mais uma vez os Estados Unidos, Alemanha e China.

Nos últimos 12 meses, a Smart aumentou as suas vendas em cerca de 21%, indo para 144.479 unidades. Isto significa que as vendas dos Smart fortwo e forfour atingiram o maior valor jamais alcançado em um ano. Mais uma vez, a Alemanha e Itália foram os maiores mercados do carrinho urbano. No seu terceiro maior mercado, a China, as vendas unitárias dos modelos Smart aumentaram cerca de 60% em 2016. Desde março, o novo Smart fortwo cabrio está disponível como mais um elemento da atual geração de modelos. Com o lançamento das versões elétricas marcada para este ano, a marca Smart será o único fabricante de automóveis a disponibilizar a sua linha de modelos com motores de combustão e também em versão puramente elétrica.

Tags:

 

Sobre o Autor

Mais posts por | Visite o site de RICARDO CARUSO