Morto em 1966, Interlagos reencarna na França

O Willys Interlagos reencarnou. A Alpine divulgou as primeiras imagens do seu novo modelo A110, que recupera o nome das saudosas “Berlinettes Blues” com que a marca dominou o mundial de ralis, no início dos anos 1970. Pelas imagens, é possível ver que o A110 se mantém fiel ao desenho do modelo original, investindo pesado no estilo retrô que tanto agrada.

Alpine-A110-a

O Alpine A110 original foi produzido na França entre 1961 e 1977. No Brasil foi fabricado pela Willys -sob licença da Renault- como Interlagos, entre 1961 e 1967.

alpine-1

O novo A110 será apresentado no Salão de Genebra, onde serão também divulgadas as especificações técnicas. Por enquanto, a Renault -dona da marca Alpine- confirmou que o A110 terá plataforma e carroceria de alumínio, numa clara aposta na otimização da relação peso/potência e na boa dirigibilidade.

tumblr_inline_numnjmwfIT1slfrox_1280

Apenas um número reduzido de fabricantes de automóveis utilizam alumínio na carroceria dos seus modelos, uma vez que a montagem e a solda deste metal exige “know how” diferenciado. A recompensa vem na forma de grande economia de peso e acabamento de alta qualidade.

O motor deverá ser 1.8, derivado do 1.6 turbo do Renault Clio RS, sendo que a única dúvida está na potência máxima, que poderá ser de 250 ou 300 cv, conforme a versão.

Em dezembro último a Alpine começou a receber as encomendas da “First Edition” do seu novo modelo, que terá série limitada a 1955 unidades, em homenagem ao ano de criação da marca por Jean Rédélé (abaixo).

89a35bc31b47a3806eb1f81fa9a60b7b

“A First Edition celebra os primeiros veículos Alpine a saírem da fábrica, e queremos marcar este acontecimento dando oportunidades para todos os adeptos e futuros motoristas da Alpine a escolherem o número do seu carro”, explicou na época Michael van der Sande, chefão da Alpine.

Alpine-A110-4

O Alpine First Edition está disponível em três cores (Azul Alpine, Deep Black e White Solar). Acelera de zero a 100 km/h de 4,5 segundos. O preço na França está na faixa dos US$ 60 mil.

Tags:

 

Sobre o Autor

Mais posts por | Visite o site de RICARDO CARUSO