Muito prazer. Sou o novíssimo Fiat Argo

Estas são as primeiras imagens oficiais do novo Fiat Argo, que chega ao mercado ainda este mês. Mas antes de falarmos do carro, cabe um parentese. É comum hoje em dia jornalistas pedindo respeito nessa difícil profissão. Mas se esquecem que é preciso, antes de mais nada, saber respeitar.

A história é antiga. As montadoras apresentam seus lançamentos antes para as revistas especializadas. As únicas exigências é que não se vazem informações e nem publique nada antes do combinado, para não prejudicar a estratégia de lançamento da montadora e as demais publicações. Isso para que as revistas tenham tempo de produzir as matérias e cheguem às bancas ao mesmo tempo em que o carro é oficialmente apresentado aos demais jornalistas e mercado. É o que se chama de embargo, ou acordo de cavalheiros, ou palavra de homem…

bd60ef16564b4838911a8847663be601

Todo mundo fica feliz, certo? Errado. Sempre há um espertalhão de uma ou outra revista que dá um jeito de furar o acordo. Em geral publicando em seus sites e alegando que “saiu sem querer” ou que “um amigo de certa concessionária passou as informações”. Tudo balela. A cada lançamento, uma nova desculpa. Bons tempos em que as publicações corriam atras de “segredos” das marcas. Mas aí as próprias marcas pecaram, ao forjar segredos para beneficiar esta ou aquela revista, e tudo descambou. AUTO&TÉCNICA, quando era impressa, respeitou pelos seus 20 anos cada acordo desses e cada data acertada com as montadoras, e foi muito prejudicada por isso.

aeaaf130372a4ccbb3c1002878da0083

Como nem todos conseguem honrar a palavra, a sugestão que deixamos para as montadoras é “mexer no bolso”. Quer conhecer e andar no carro antes? Então assine um contrato, que estipula pesada multa para quem não cumprir. Ou melhor ainda, basta cancelar a publicidade por um ano… Apostamos que todos seguirão o acordado.

Agora foi a vez da Fiat ser vitimada pelo não cumprimento de acordo de embargo, pois certa publicação -já veterana e escolada- simplesmente não respeitou o estabelecido, causando embaraço para a fabricante junto às demais publicações e exigindo readequação da estratégia planejada pelo marketing para o lançamento. Uma demorada pesquisa na internet traz tudo o que você precisa saber sobre o X6H, o Argo, novo carro da Fiat. AUTO&TÉCNICA reuniu o máximo em informações, e traz tudo para você, leitor. Confira.

O novo carro da Fiat irá substituir ao mesmo tempo o Punto e o Bravo. Sempre com dados extra oficiais, o Argo terá três opções de motores e três de câmbios, todos já usados em outros carros da marca. Todas essas opções de motores e câmbios estarão distribuídas em seis versões: Argo 1.0 Drive manual, Argo 1.3 Drive manual, Argo 1.3 Drive automatizado, Argo 1.8 Precision manual, Argo 1.8 Precision automático e Argo Sporting ou HGT 1.8 automático.

O motor das versões de entrada é o 1.0 Firefly três cilindros flex, que  foi apresentado na recente atualização do Uno, com 77 cv de potência máxima e 10,9 mkgf de torque máximo, quando abastecido 100% com etanol. Estes números não deverão ser diferente no Argo. Como o Argo é mais pesado, os dados de consumo e aceleração (0-100 km/h no Uno em 12,5 segundos) deverão ser ligeiramente piores, a não ser que sejam feitas mudanças significativas na transmissão.

O motor seguinte é o também novo 1.3 Firefly, de quatro cilindros flex, que da mesma forma equipa o Uno. A potência deverá rondar os 109 cv e o torque os 14,2 mkgf, sempre com etanol. Também consumo e aceleração (9,8 segundos no Uno para o 0-100 km/h) devem cair um pouco no Argo.

Nas versões superiores, o Argo deverá usar o motor 1.8 EtorQ Evo flex, que fez sua primeira aparição no Jeep Renegade 2017, com 139 cv de potência e 19,3 mkgf de torque. Nesse caso é possível que dados de consumo e aceleração sejam melhores no Argo.

As três opções de câmbio à disposição são o manual de cinco velocidades, automatizada GSR de cinco velocidades e automático de seis marchas.

O Fiat Argo está programado para ter quatro modelos de rodas. Nos 1.0 e 1.3 básicos, rodas aro 14; nos 1.3, rodas de 15 polegadas, opcionais. No Precision, rodas aro 15 de série e, na top de linha -Sporting ou HGT- 16 polegadas de série ou aro 17 opcionais.

Todas as versões do Argo deveram ter de série vidros/travas/espelhos elétricos, direção com assistência elétrica, luzes diurnas de LED e condicionador de ar analógico. As versões com motor 1.3 devem ter sensor crepuscular, e um dos opcionais da versão mais barata será farol de neblina, de série nas versões mais caras.

Fora faróis auxiliares e sensor crepuscular, as versões equipadas com motor 1.8 terão computador de bordo com tela grande, volante multifuncional e “borboletas” para trocas de marchas junto ao volante. Controles de tração e estabilidade equiparão o Argo, provavelmente como opcional nas versões mais baratas e de série nas mais caras. O Argo deverá ter da mesma forma assistente de partida em rampa. Equipamentos como sensor e câmera de ré e ar-condicionado digital devem figurar como opcionais mesmo nas versões mais caras.

Com a mesma plataforma básica do Renegade/Compass/Toro, o Fiat Argo irá herdar alguns componentes da pickup, como detalhes internos e conjunto de instrumentos. O multimídia poderá ser exclusivo do novo hatch, com tela touchscreen de 7 polegadas, mas sem GPS; a navegação e outras funções deverão ser “espelhadas” do smartphone.
O foco do Argo é enfrentar Chevrolet Onix e Hyundai HB20, os líderes do segmento e do mercado brasileiro. Para isso, o Argo chegará com mais ou menos 4 metros de comprimento e porta-malas com 300 litros de capacidade e acabamento superior ao dos concorrentes. Com seu belo desenho e motores atuais, vai ser um pesadelo para a concorrência.
Os preços só serão divulgados no lançamento, que vai acontecer ainda este mês, no dia 30.

Tags:

 

Sobre o Autor

Mais posts por | Visite o site de RICARDO CARUSO