Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Kadett, o rei do “badge engineering”. E você sabe o que é isso?

Compartilhe!

O último modelo do Opel Kadett (o Chevrolet Kadett que foi fabricado e vendido no Brasil) acabou sendo comercializado por várias marcas, em diversos mercados, e teve muitos nomes. É um exemplo bem claro da prática do “badge enginnering”, termo um tanto pejorativo que define a prática de comercializar um mesmo veículo sob duas ou mais marcas diferentes.

por Ricardo Caruso

Asuna GT was a dreadful car that dreadfully misused an iconic name.
Pontiac Le Mans: feito pela Daewoo coreana e vendido nos Estados Unidos.

A típica situação que deu origem a esta prática é a joint venture entre dois grupos independentes, que se juntam com o objetivo de dividir os custos de desenvolvimento de um determinado modelo, o qual, por meio do “Badge Engineering” é comercializado por marcas dos dois parceiros. Como aconteceu na Autolatina, com Ford Verona e VW Apollo, Ford Versailles e VW Santana e Ford Royalle e VW Quantum.

Com o surgimento de grandes conglomerados automotivos ao longo dos anos, a prática também passou a ser adotada para que um mesmo modelo desenvolvido pelo grupo gere produtos para várias marcas do seu portfólio.

Opel Kadett E

O Opel Kadett, por exemplo, foi durante décadas o carro familiar compacto de sucesso da marca alemã. O nome Kadett só foi abandonado em 1991 na Opel com o surgimento do Astra, apesar do nome Astra ser um dos muitos nomes pelo qual o Kadett ficou conhecido: foi assim batizado pela britânica Vauxhall nas duas últimas gerações do modelo (D e E, a fabricada também no Brasil).

Resultado de imagem para vauxhall astra gte
Vauxhal Astra

Mas o Vauxhall Astra não foi o único “disfarce” usado pelo Opel Kadett. Fazendo parte do então maior grupo automotivo do planeta, a General Motors, o modelo da Opel acabou atendendo mais marcas e recebendo mais nomes dentro da gigante norte-americana.

Asuna GT was a dreadful car that dreadfully misused an iconic name.
Resultado de imagem para pontiac le mans
Pontiac Le Mans.

Aliás, o último Opel Kadett E acabou por ser tornar num dos modelos onde a prática de badge engineering foi mais longe. Podemos afirmar que era a forma preferida de atuar da General Motors nos anos 1980, o que acabou por prejudicar muitas das suas diversas marcas. Convém lembrar que o Monza teve sua versão Cadillac, o que soa muito estranho até hoje.

Opel Kadett
Opel Kadett E (1984-1993)

A prática de badge engineering (grosseiramente traduzido como “engenharia de emblema”) é comum na indústria automóvel e praticamente tão antiga como ela. Essencialmente, não é mais do que vender o mesmo carro com várias marcas, onde as diferenças resumem-se praticamente apenas no símbolo ostentado pelo modelo e outros pequenos detalhes.

Resultado de imagem para daewoo racer
Daewoo Racer, o Kadett sedã.

Daí o termo algo sarcástico “badge engineering”, pois o único trabalho de “engenharia” parece ser mesmo esse: o de trocar o símbolo de uma marca por outro. É possível haver diferenças cosméticas, ainda que as mesmas não impliquem, por norma, alterações na carroceria, para não elevar os custos na produção.

Resultado de imagem para daewoo cielo
Daewoo Cielo

No caso do Opel Kadett E, além dos já mencionados Vauxhall, que há muito tempo era apenas o reflexo britânico da Opel alemã, acabou por ultrapassar as fronteiras europeias e acabou sendo vendido em vários pontos do planeta, mas por meio de diferentes marcas, e até regressaria à Europa como um Daewoo, o Nexia.

Daweoo Nexia
Daweoo Nexia

Além do Vauxhall Astra no Reino Unido, nos Estados Unidos foi vendido como Pontiac Le Mans, no Brasil como Chevrolet Kadett e no Canadá como os obscuros Passport Optima e posteriormente com a marca Asuna, nas versões GT e SE.

Resultado de imagem para kadett gs
Chevrolet Kadett, velho conhecido dos brasileiros.

Mas seria com a Daewoo, a marca sul-coreana então parceira da GM, que o Opel Kadett teve o seu maior número de “disfarces”. Tivemos o Daewoo Le Mans, Racer, Fantasy, Pointer, Cielo, Nexia, Super Racer e Heaven. Os nomes mudavam de acordo com o mercado onde eram vendidos. Alguns destes, lançados na década de 1990, eram versões reestilizadas e descaracterizadas (nova frente e traseira) do descontinuado Kadett E

Resultado de imagem para asuna gt
Asuna GT, hoje um canadense dos mais raros.



Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español