Lançamento: esta é a oitava geração do VW Passat

Compartilhe!

a1

A oitava geração do VW Passat acaba de ser apresentada, oferecendo mais espaço, mais tecnologia e a eterna vontade de concorrer com BMW e Mercedes-Benz.

A cada geração o Passat está se transformando num modelo Premium, afastando-se dos carros mais tradicionais do segmento. Com a oitava geração do Passat, a VW arriscou mais, o que é raro, tendo como objetivo concorrer com o BMW Série 3 e o novo Mercedes Classe C. Sem contar o fogo-amigo disparado contra o Audi A4.

O modelo foi apresentado em festa realizada para os amigos da marca no Centro de Estilo da VW em Potsdam, Alemanha, surgindo bem menos atrevido que alguns desenhos e antevisões previam. Manteve-se fiel ao atual estilo da marca, supervisionado por Walter de Silva, onde a lateral mas limpa dá a impressão de um carro mais longo do que é na realidade.

Na ocasião, o CEO da VW, Martin Winterkorn, explicou que “o novo Passat oferece mais ‘value for money’ que o atual modelo, pois transfere tecnologia e equipamentos para um segmento que, habitualmente, está condicionado pelo modelos Premium. O novo Passat foi desenhado para ser um modelo Premium sem ter o preço Premium, e foi desenhado para seduzir sem criar inveja”.

O novo Passat será menor que o atual modelo, mas terá mais espaço e menos peso. Como? Primeiro, pela adoção da altamente flexível plataforma MQB, a mesma usada no Golf VII, por exemplo. Depois, esta plataforma, além de oferecer mais espaço e versatilidade, utiliza uma combinação de aços de alta resistência elástica com outros moldados a quente, o que ajuda a baixar o peso, mas reforça a rigidez estrutural e resistência à torção. Os ganhos são, segundo a VW, de 85 kg em média em toda a linha, comparando com a atual geração. Só 21 kg a menos vêm da plataforma. Com 1312 kg, o Passat mais leve será o 1.4 a gasolina.

Quanto às dimensões, o novo Passat terá 4767 mm de comprimento, 1832 mm de largura e 1456 mm de altura. Contas feitas, são menos 2 mm no comprimento, 12 mm mais na largura e 6 mm menos na altura, comparando com a sexta geração surgida em 2005  e que recebeu profundo facelift em 2010, dando origem à sétima geração. Outros números: 79 mm mais na distância entre-eixos (2791 mm no carro atual), mais 31 mm na bitol dianteira e 14 mm na traseira (respetivamente, era 1584 mm e 1568 mm). A suspensão, que a VW garante estar 9 kg mais leve, tem sistema McPherson na frente e rodas independente atrás.

O desenho do Passat segue a cartilha do estilo VW, limpo e sem grandes enfeites, com linhas bem vincadas. Um estilo que Walter de Silva descreve como “técnico caracterizado por poucos detalhes, folgas mínimas na carroceria e vincos sutis.” As lanternas LED na traseira, oferecidas de série em todos os modelos, enquanto os faróis por LED são opcionais; equipamentos como o”Dynamic Light Assist” (que controla a utilização dos faróius altos), reforçam o status Premium clamado pela VW.

Também no interior as mudanças são grandes, já que o Passat recebeu novo painel, outro grupo de instrumentos e incremento na qualidade dos materiais e da montagem, sempre tendo como comparação a sétima geração do modelo. O porta-malas tem 650 litros de capacidade, que na wagon aumenta 47 litros, podendo chegar a 1780 litros com os bancos rebatidos. Na habitabilidade, a VW afirma que há mais espaço para ombros e pernas.

O comprador terá a oportunidade de escolher, como opcional, uma enorme tela de 12,3 polegadas personalizável, que funcionarcomo painel de instrumentos, sistema que recebe o nome “Active Info Display”, semelhante ao do novo Audi TT. Além disso, existe também, a possibilidade do “head up display” que utiliza uma lâmina de vidro para projetar as informações, e um completo sistema multimídia, o “Modular Infotaiment System” que inclui o Car-Net, aplicação para conectividade remota.

Resumindo: dimensões mais reduzidas, menos peso e motores mais eficientes permitem que o novo Passat seja muito mais eficiente que a sétima geração.

No lançamento, a versão maiseconômica será o 2.0 TDI BMTI que, segundo a VW, terá um consumo de 24,39 km/litro, o que equivale a emissões de 108 gr/km de CO2, dado que as montadoras simplesmente ignoram no Brasil. Mas há mais motores, todos de quatro cilindros em linha, a gasolina e diesel, cumprindo as normas Euro6 e trabalhando com caixas de câmbio de seis velocidades manual ou sete marchas de dupla embreagem. Tem sistema de regeneração de energia na frenagem e a possibilidade de ser encomendado com tração integral 4Motion, feito com base num sistema Haldex de multi-embreagens.

A gama de motores a gasolina começa com o 1.4 litros com 124 cv ou 150 cv acoplado ao sistema ativo que desliga os dois pistões do centro do bloco quando a carga no acelerador é baixa (conhecido como Active Cylinder Technology), permitindo melhor consumo. Seguem-se o 1.8 litros com 180 cv e o 2.0 litros com dois níveis de potência: 218 e 279 cv.

Além disso, a VW irá introduzir uma versão mais potente, 3.0V6, e um modelo híbrido. Será um “Plug-in” com um motor 1.4 a gasolina de 156 CV, auxiliado por um motor elétrico com mais 108 cv. A autonomia em modo elétrico será de 50 km e a autonomia total superior a 960 km.

Para tentar brigar com os modelos Premium, o Passat apresenta uma série de equipamentos. Começa num conjunto de funções baseadas no novo sistema de radar/câmera. Assim, o novo carro terá “visão”de 360 graus para assistência ao estacionamento. O Park Assist vai permitir que estacione sozinho mesmo em espaços perpendiculares; esse sistema inclui o Trailer Assist, que ajuda nas manobras quando o Passat leva um reboque.

Depois, encontramos a longa lista de itens de segurança. De série ou como opcional, estão o “Side Assist” e o “Rear Traffic Assist”, ambos alertando para tráfego nos ângulos mortos. Seguem-se o “Traffic Jam Assist” que automaticamente acelera ou freia o carro em tráfego lento, até uma velocidade pré-definida; o “Emergency Assist”, que freia o veículo se o condutor estiver ferido ou incapacitado por algum problema súbito, e a última geração do “Front Assist”, equipado com o “City Emergency Break” que, opcionalmente, combina sensores no radar e nas câmeras para ajuda na detecção de pedestres.

A linha Passat começará as vendas com modelos sedã e wagon, vindo depois a wagon Alltrack e a terceira geração do CC.

a2 a3 a4 a5 a6 a7 a8 a9 a10 a11


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español