Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

LANÇAMENTO: Kia Cerato 2.0 2020

Compartilhe!

A Kia apresent o novo Cerato 2020, a quarta geração do sedã. Além de todas as novdades, a marca vai explorar a interessante relação custo/benefício para devolver o modelo ao seu lugar de glória que ocupou há alguns anos. O Cerato é produzido no México e custa R$ 94.990 (versão EX, de entrada) na versão de entrada. Já a versão top de linha (SX) custa R$ 10 mil a mais (R$ 104.990).

por Marcos Cesar Silva, fotos: Divulgação

São preços bastante competitivos diante da realidade atual do mercado brasileiro. O Toyota Corolla em sua versão mais barata (GLi) custa R$ 99.990, enquanto o Honda Civic básico, LX, sai por R$ 97.900.

Um pouco esquecido até agra, o Kia Cerato já teve bons momentos no mercado, em especial entre 2009 e 2013, quando incomodava a Honda ao custar o mesmo que um City e ter o mesmo nível do Civic. Mas o mercado mudou, os impostos subiram e o Cerato perdeu esse atrativo diversos fatores, como taxas de importação e impostos, acabaram tirando esta vantagem do Cerato.
 
 
Agora,com a quarta geração, o modelo encontra o segmento bastante agitado, com mais uma geração do Corolla, Civic retocado e Cruze mais recheado e com internet a bordo. A Kia espera vender pelo menos 1.500 Cerato até o final deste ano. 
 
Nesta nova geração, o Cerato remete ao esportivo Stinger, pois foi desenhado também pelo alemão Peter Schreyer, que entre outros assinou os primeiros Audi A3 e TT, e VW New Beetle, Golf IV e Eos . O novo Cerato ficou mais elegante que o anterior. Destaque para os faróis com DRL e LEDs (as luzes principais são halogenas) e lanternas traseiras também com LEDs. As luzes indicadoras de direção e de ré ficam no para-choque, o que é incomum.
 
 
Em relação ao Cerato anterior, o novo ganhou 80 mm no comprimento, mas manteve os mesmos 2.700 mm de entre-eixos. O porta-malas agora é de 520 litros (ante tinha 421 litros de capacidade). A comemorar é o fato de que abandonou o motor 1.6 (o mesmo usado no HB20) e passa a ser o mesmo 2.0 aplicado no Creta, com 167 cv de potência máxima e 20,6 mkgf de torque máximo, acoplado ao mesmo  câmbio automático de seis velocidades, de funcionamento impecável. Para o Brasil foram designadas rodas aro 16, mesmo na versão SX, para privilegiar o conforto.
 
 
O test drive do novo Cerato aconteceu no autódromo da Fazenda Capuava, região de Campinas. Pode parecer estranho avaliar um sedã de luxo numa pista, mas a marca estava confiante no bom desempenho. O interior trouxe grande evolução em todos os sentidos, e o acabamento não perde em nada para seus concorrentes. A posição de dirigir está correta, e o volante de três raios e pedaleira de alumínio garantem um certo ar esportivo.
 
 
O seletor de modos de condução -com  Eco, Comfort e Smart, esta última passando para  Sport quando o câmbio está em engates manuais- fica no console, com as borboletas de trocas de marchas junto ao volante.  troOs dados de consumo, segundo o Inmetro, são de 6,5 km/litro na cidade e 9,3 km/l na estrada (com etanol), e 9,6 km/l e 13,1 km/l com gasolina. 
 
 
Apesar de não estar em sua melhor condição de utilização (autódromo, e não ruas e estradas) e equipado com pneus de perfil médio (205/60), o sedã não fez feio no autódromo, pois s direção responde de maneira correta (com variação de peso conforme o modo de condução selecionado), e as suspensões, mesmo confortáveis, em nenhum momento comprometem.
 
A dirigibilidade é uma das melhores características do sedã, mesmo em um traçado travado e técnico como o da Capuava. A calibragem do câmbio beneficia a preservação do conjunto, não permitindo grandes interferências do motorista, mesmo nas trocas manuais. Tudo justificado, afinal, dificilmente alguém irá acelerar seu Cerato num autódromo…
 
 
AUTO&TÉCNICA avaliou a versão SX, que custa R$ 104.990. Bom preço para um sedã com controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, seis airbags, sistema multimídia com Apple CarPlay e Android Auto, ar-condicionado bizone, aquecimento nos bancos dianteiros, partida por botão e abertura de portas com chave presencial.  A marca oferece cinco anos de garantia.
 
 
Se houve um tempo em que o Cerato se destacava pela relação custo/benefício, mas hoje a concorrência briga na mesma faixa de preço, com grandes redes de concessionárias e pós venda de pouco risco. Mas o Kia tem muitas virtudes, e mesmo que continue coadjuvante no mercado, pela sua condição de importado, não vai decepcionar quem optar por ter um na garagem.

Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español