Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Marco de Bari: a fotografia perdeu um artista genial

Compartilhe!

Na última sexta-feira, o mundo do automóvel e a arte de retratar não só carros, mas detalhes do dia a dia, perdeu um de seus mais expressivos nomes. Marco de Bari, da revista Quatro Rodas, nos deixou muito cedo, aos 53 anos. Querido por todos do meio automotivo/automobilístico, Bari foi vítima de um acidente grosseiro e assustador, que chocou a todos e ainda deixou gravemente ferido seu assistente Daniel Dionizio. Apontado por todos como exemplo de profissional, tinha no perfeccionismo e caráter suas maiores virtudes. Dele são centenas de memoráveis capas de revista e ilustrações de matérias para a Editora Abril, em especial para a revista Quatro Rodas.

bari_interna

Para nós, a doída perda de um amigo especial, com quem convivemos há quase 30 anos; para sua família, empresa e colegas de trabalho, uma perda irreperável; para o mundo, a certeza de dias menos coloridos e divertidos.

Abaixo a nota publicada pela revista Quatro Rodas na última sexta-feira:

“O fotógrafo da Quatro Rodas, Marco de Bari, morreu hoje. Bari estava hospitalizado desde terça-feira, dia 5, após um acidente durante sessão de fotos em um estúdio (Nota da Redação: o estúdio é o Burti HD) na Zona Oeste de São Paulo. Ele e o assistente Daniel Guedes Fernandes Dionizio foram atingidos por uma estrutura metálica que se desprendeu e caiu.

Os dois profissionais foram socorridos e levados ao Hospital das Clínicas. Bari, porém, não resistiu a um severo traumatismo craniano. Daniel sofreu ferimentos graves nas pernas e segue internado. O Grupo Abril, que edita a Quatro Rodas, está prestando toda a assistência às famílias, em um momento de dor irreparável.

Marco de Bari, paulistano, tinha 53 anos. Autor de mais de 200 capas, dono de milhares de imagens publicadas e diversos prêmios de fotografia, era considerado o melhor fotógrafo automotivo do país. Há quase 30 anos na Quatro Rodas, começou a se dedicar à fotografia aos 16 e fez sua primeira foto de capa para a revista em 1989.

Conhecido pela técnica incomparável e por suas composições perfeitas, capazes de produzir imagens belíssimas e jornalisticamente completas, Bari também era um amigo querido e uma das figuras mais cativantes do jornalismo e do automobilismo brasileiro – igualmente generoso com iniciantes e profissionais experientes. Entre seus trabalhos mais marcantes estão fotografias do tricampeão Ayrton Senna, nos últimos anos de vida do piloto, e reportagens exclusivas em mais de 15 países.

Deixa um legado com a sua obra e uma saudade imensa em todos os que conviveram com ele. Deixa também esposa, filha, mãe e parentes.

As causas do acidente ainda estão sendo apuradas”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español