Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Mercedes-Benz já é maior que o mercado brasileiro…

Compartilhe!

Se 2016 consagrou a Mercedes-Benz como a fabricante  premium comercialmente bem mais sucedido do mundo, batendo os seus arquirrivais BMW e Audi, 2017 promete ser ainda melhor. Ainda é cedo para declarar vitória, mas é garantido que 2017 será o melhor ano de todos os tempos da marca da estrela.

O Brasil, para efeito de comparação, vendeu de janeiro a novembro deste ano 1.967.362 veículos, entre automóveis e comerciais leves. Pois no mesmo período, a Mercedes vendeu no mundo 2.095.810. Isso mesmo, uma unica marca é maior que o mercado brasileiro . Há algo errado, muito errado por aqui.

Só em novembro, foram entregues cerca de 195.698 automóveis Mercedes-Benz,  crescimento de 7,2% em comparação com o ano anterior. No acumulado do ano, o aumento é ainda mais significativo, cerca de 10,7% diante de 2016. E ainda por cima é o 57º mês consecutivo de aumento de vendas da marca alemã.

Os números globais crescentes  se devem às excelentes vendas regionais e individuais. Na Europa, a marca apresenta crescimento de 7,3% diante de 2016 -879. 878 unidades vendidas até ao fim de novembro de 2017—, com recordes de vendas a serem registados no Reino Unido, França, Espanha, Bélgica, Suíça, Suécia, Polônia, Áustria e Portugal.

Na região da Ásia-Pacífico o aumento é ainda mais expressivo, com a marca crescendo 20,6% —802.565 unidades vendidas—, destacando-se o mercado chinês, que subiu cerca de 27,3%, totalizando mais de meio milhão de unidades vendidas até ao fim de novembro de 2017.

Na região NAFTA (Estados Unidos, Canadá e México), o crescimento é quase neutro, apenas 0,5%, resultado da queda de vendas nos Estados Unidos (-2%). Apesar dos aumentos expressivos no Canadá (+12,7%) e México (+25,3%), pouco se pode fazer quando os Estados Unidos absorveram 302.043 unidades das 359.953 vendidas na região até novembro deste ano. N Brasil as vendas rondam as 1000 unidades/mês.

O aumento de vendas também possibilitou à Mercedes-Benz ser a marca premium mais vendida em Portugal, Alemanha, França, Itália, Áustria, Taiwan, Estados Unidos, Canadá e México.

O Classe E, com a geração atual entrando no seu segundo ano de comercialização, foi um dos que mais contribuiu para os excelentes resultados da marca, ao apresentar este ano crescimento de 46% diante do mesmo período em 2016, com destaque para a versão de entre-eixos mais longo disponível na China.

Já o Classe S, recentemente atualizado e introduzido na China e Estados Unidos no último mês de setembro, cresce 18,5% iante do ano anterior. E num mundo incapaz de resistir ao apelo dos SUV, também os jipões da Mercedes-Benz demonstram desempenho comercial notável, registrando aumento de vendas de 19,8% diante do mesmo período do ano passado.

Os números apresentados incluem também os da Smart , que contribuiu, até ao final de novembro, com 123.130 unidades em nível global.

 

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *