Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Montezemolo vai levar US$ 50 milhões de indenização

Compartilhe!

294x276

Assim dá gosto ser mandado embora. Luca di Montezemolo vai receber mais de US$ 50 milhões de indenização pela demissão da Ferrari. A informação foi confirmada, em comunicado, pelo grupo Fiat-Chrysler Automobiles, proprietária da Ferrari.

A indenização será dividida em duas partes quase iguais. Montezemolo vai receber US$ 25 milhões referentes a uma cláusula que o impede de trabalhar em empresa concorrente até março de 2017. A outra metade corresponde a serviços prestados.

Montezemolo começou a trabalhar com a Ferrari ainda na década de 1970, protegido do comendador Enzo Ferrari, chegando a chefe da equipe de Fórmula 1. Voltou anos mais tarde, em 1991, como presidente da marca e a missão de reorganizar a equipe que estava sem vencer desde 1983.

Com a contratação de nomes como Jean Todt, Michael Schumacher, Ross Brawn e Rory Byrne, fez a equipe ganhar oito títulos de Construtores e seis de Pilotos. Entre 2000 e 2004, a Ferrari esteve praticamente imbatível. Seu lugar será ocupado pelo chefão do grupo Fiat (atualmente grupo FCA), Sergio Marchionne.

Montezemolo afirmou que pretende dedicar mais tempo à família e que avalia uma proposta para assumir os destinos da Alitalia, empresa aérea que recentemente se associou à Etihad.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español