Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Não, não é um Jeep Wrangler. É o novo Mahindra Thar

Compartilhe!

Não são só os chineses que gostam de de inspirar em bons desenhos e boas ideias. Os indianos também são bons nesse assunto. De relance, parece ser um Jeep Wrangler, mas é a segunda geração do Mahindra Thar, que promete níveis inéditos de sofisticação e desempenho.

As semelhanças entre o novo Mahindra Thar e o Jeep Wrangler —em especial na geração TJ (1997-2006), mais compacta com a atual— são mais facilmente entendidas quando conhecemos a história da marca indiana.

Fundada em 1945, a Mahindra & Mahindra (o seu nome oficial, desde 1948) começou a produzir sob licença o Jeep CJ3 (na época ainda Willys-Overland CJ3) a partir de 1947, até praticamente os nossos dias.

Ou seja, desde aqueles tempos, de uma forma ou de outra, tem existido um modelo da Mahindra com forma de Jeep. Aliás, a primeira geração do Thar, nascida recentemente como linha 2010, ainda é resultado desse acordo de tantas décadas, justificando a inspiração visual do CJ3.

A segunda geração do Mahindra Thar agora revelada, apesar de visivelmente modernizada —como quando o CJ deu lugar ao Wrangler, em 1987—, mantém-se, de forma previsível, fiel às formas clássicas do Jeep original.

Mas a modernização do jipe indiano não ficou apenas no aspecto exterior. É no interior que o novo Mahindra Thar mais evoluiu. Passa a contar com um sistema de multimídia que inclui uma tela touchscreen de 7″, e uma tela colorido no painel de instrumentos que serve de computador de bordo. Temos ainda bancos de desenho mais esportivo, colunas de som no teto e apliques imitando fibra de carbono.

Apesar de ter apenas três portas, o Thar pode vir com configurações de quatro ou seis lugares. Nesta última configuração, os passageiros traseiros vão sentados de lado, virados de frente uns para os outros, solução que, por razões de segurança, já não é permitida em diversos mercados.

Como verdadeiro jipe que é, a segunda geração do Mahindra Thar é montada sobre um chassi de longarinas e travessas, e a tração nas quatro rodas é de série. A transmissão permite escolher manualmente entre tração em duas rodas (2H), tração nas quatro rodas altas (4H) e baixas (4L).

a car engine

Apesar da presença do chassi de longarinas e travessas, a suspensão é, curiosamente, independente nos dois eixos. Uma solução que deverá garantir ao novo Thar nível de comportamento e refinamento no asfalto muito superior ao do seu antecessor.

a truck driving down a street next to a car

De que forma o recurso de usar suspensão independente em ambos os eixos poderia afetar o seu desempenho no fora de estrada, mas isso só avaliando o Mahindra na prática. As especificações para o uso todo-terreno podem dar uma pista. Os ângulos de ataque e saída são de, respetivamente, 41,8 ° e 36,8°. Já a distância ao solo é de 226 mm, enquanto a capacidade de “naufragio” é de 650 mm.

a truck that is driving down the road

Por baixo do capô existem duas opções: 2.0 mStallion T-GDI a gasolina com 152 cv e 32 mkgf e 2.2 mHawk, a diesel, com 130 cv e 30 ou 32 mkgf. Apesar de não esclarecida, a diferença no valor máximo de torque no motor diesel poderá ser justificada pelas exigências das duas transmissões disponíveis: manual ou automática, ambas com seis velocidades.

a car parked in the grass

O novo Mahindra Thar estará à venda na Índia a partir do próximo mês de outubro.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español