Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Não no Brasil: Nissan e Renault terão novas plataformas modulares

Compartilhe!

0fb5a8fa92ab95d4657e184be4652f61_L

Exatos 15 anos depois do início da aliança entre Nissan e Renault, as marcas passarão a usar três plataformas modulares, batizadas de Common Module Family (CMF).

Essa plataforma CMF, produzida na Holanda, servirá de base aos futuros modelos das duas empresas. Serão divididas em três segmentos: a CMF-A será a base comum a todos os veículos de pequenas dimensões, a CMF-B será destinada aos carros de tamanho médio e, por fim, a CMF C/D dará origem a modelos maiores, como o Nissan X-Trail e o Qashqai.

Na Renault, o primeiro carro a usar a CMF-C/D será a Renault Espace a partir da próxima geração, e se seguirão outros modelos até 2020. O vice-presidente executivo da aliança, Christian Mardrus, disse que “o desenvolvimento de veículos CMF permitindo sinergias nas nossas maiores áreas de negócio, desde compras até engenharia de veículos e motorizações”.

Para o Brasil isso não deverá trazer grandes benefícios a curto ou médio prazos. Aqui a Renault, por exemplo, se sustenta na venda de carros com plataforma romena, dos Dacia, aplicada nos Logan, Sandero e Duster. A Nissan também não produz nada de tão moderno.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español