Nigel Mansell está vendendo parte da sua coleção

Compartilhe!

Interessado em comprar o táxi mais rápido -e possivelmente mais famoso- do mundo? Se a resposta for sim for e você tiver muito dinheiro para gastar, vá para Mônaco no próximo dia 14 de maio, onde a RM Sotheby’s oferecerá, entre outros, a Williams FW14 de Fórmula 1, aquele mesmo carro em que vitorioso Nigel Mansell deu carona (imagem abaixo) a Ayrton Senna na volta aos boxes, depois que a McLaren ficou sem combustível no final do GP da Inglaterra de 1991.

por Marcos Cesar Silva

O carro, chassi número FW14-5, levou Mansell a nada menos que cinco vitórias na temporada de 91, em especial na Catalunha, onde ele e Senna travaram uma batalha épica que entrou para a história como uma das mais impressionantes daquela década.

Amplamente estimado para obter US$ 1,2 milhões a US$ 2,5 milhões (apesar de estar sem motor), a Williams é um dos cinco carros que estão sendo vendidos por Mansell em uma coleção que pode levantar mais de US$ 8,5 milhões

De acordo com a RM Sotheby’s, os cinco carros estão guardados há décadas no museu privado de Mansell, em Jersey, Inglaterra, mas agora ele quer que eles sigam para novos proprietários ao invés de continuarem adormecidos.

Por mais exclusiva e importante que seja a Williams FW14, a grande estrela do leilão provavelmente será a Ferrari 640, chassi 109, que Mansell correu para vencer nas etapas brasileira e húngara do campeonato de Fórmula 1 de 1989, tendo se tornado o último piloto a ser escolhido pessoalmente para a equipe pelo próprio Enzo Ferrari.

Mansell foi apelidado de “Il Leone” (o “Leão”) pelos torcedores, pelo estilo corajoso e arrojado com que pilotava a 640, que foi o primeiro dos carros da Fórmula 1 da marca a ter câmbio semi-automático de paddle-shift. O chassi 109 provou ser um elemento importante naquela temporada, que foi tumultuada para o piloto britânico. Por isso, ele recebeu o carro de presente imediatamente após a corrida final em Adelaide.

Não foi mexido desde que foi enviado para o Reino Unido há mais de 32 anos, e permanece exatamente como era ao final da corrida da Austrália. Deve ser venida por algo entre US$ 2,1 milhões e US$ 4,5 milhões.

Também está em oferta o Reynard 2KI (US$ 105 mil a US$ 220 mil) com o qual Mansell venceu a série inaugural da GP Masters em 2005/06. Baseado em um Champ Car 2000, ele é alimentado por um motor derivado de Cosworth XB de 3,5 litros e tem velocidade máxima de 320 km/h. Não conta com auxílios ao piloto, como freios ABS, direção elétrica ou controle de tração, já que o objetivo da categoria era demonstrar a habilidade “raíz” de pilotagem dos ex-pilotos de F-1 participantes.

Os outros dois carros são um Birkin 7 Sprint de 1991 com o qual Mansell foi presenteado no GP da África do Sul de 1983, quando ele estava na Lotus (US$ 10,5 mil a US$ 16 mil) e, a oferta mais estranha de todas, um Modulo de 1992 iC de três rodas.

Criado pelo desenhista italiano Carlo Lamattina, o triciclo revestido de Kevlar é alimentado por um motor BMW de três cilindros e 750 cm3 e três cilindros, e foi o primeiro exemplar produzido. Lamattina apresentou o modelo a Mansell após a fase classificatória do GP da Itália em 1992, e será vendido completo com fotografias dos dois tiradas no circuito, outra de Mansell ao volante e uma carta de autenticidade do designer. Ele poderá ser vendido por até US$ 26 mil, estima a casa leiloeira.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español