Blog dos Caruso

NINGUÉM VAI FICAR PARA TRÁS: vamos ajudar nossos irmãos gaúchos e seus animaizinhos. Veja onde doar.

Compartilhe!

Como fazer doações para o Rio Grande do Sul? Veja abaixo algumas opções para doações em dinheiro para órgãos oficiais e entidades confiáveis que organizam mutirões para transformar os recursos em ações de assistência. Qualquer Real vale muito. Incontáveis pontos de arrecadação de roupas e alimentos estão espalhados pelo Brasil. A necessidade urgente é de água, alimentos não perecíveis, ração para animais, agasalhos, cobertas e roupas com numerações maiores, entre outros. Muito cuidado com golpistas. Confira:

Governo do Rio Grande do Sul

Doações nacionais
Chave PIX: 92.958.800/0001-38 (CNPJ)
Nome: SOS Rio Grande do Sul / Banco: Banrisul

Prefeitura de Porto Alegre

Doações nacionais: 92963560000160 (CNPJ)
Nome: PMPA / Banco: Caixa Econômica Federal
Conta corrente (para doações internacionais)
IBAN: BR48 0036 0305 0282 2000 0713 361C 1
Nome/Razão Social: MUNICIPIO DE PORTO ALEGRE
CPF/CNPJ: 92.963.560/0001-60
Conta: 2822 0006 000000071336-1
Código Swift: CEFXBRSP

Vista geral das casas afetadas pela enchente do rio Jacuí em Eldorado do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil, em 3 de maio de 2024. — Foto: Anselmo Cunha/AFP

Associação do Ministério Público do RS

Chave pix: 87027595000157 (CNPJ)
Banco: Sicredi

Comunitas

A organização criou um fundo de apoio à reconstrução do Rio Grande do Sul após a forte chuva que atingiu o Estado. O “Reconstrua RS” será modelado por meio de uma gestão compartilhada, comitês de atuação e execução privada e com ações prioritárias, entre elas a reorganização das escolas para o retorno das aulas.

Doações para ações de reestruturação: CNPJ 03.983.242/0001-30
Banco do Brasil – 001
Agência 1195-9
Conta Corrente 600.650-7
Doações para ações emergenciais: PIX – 92.958.800/0001-38 (CNPJ)

Para mais informações, contato pode ser feito via reestruturars@comunitas.org.br.

CUFA (Central Única das Favelas)

A CUFA (Central Única das Favelas) também tem apoiado à população atingida pelas enchentes, em diferentes cidade do estado. A entidade afirma que recebe também diversos itens, incluindo: colchões, cobertores, mantas ou cobertas térmicas, alimentos, produtos de higiene e itens de limpeza.

Contribuições também podem ser feitas através de transferência via PIX: doacoes@cufa.org.br.

Ação da Cidadania

A organização, criada pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, em 1993, tem comitês locais no Rio Grande do Sul como pontos de apoio para a distribuição de cestas básicas, alimentos prontos para consumo, insumos para cozinhas solidárias gaúchas — como alimentos e utensílios descartáveis — além de água mineral, cobertores e colchões.

Doações também podem ser realizadas pelo site www.acaodacidadania.org.br/emergencias e pelo pix: sos@acaodacidadania.org.br.

GRAD Brasil

Contando com apoio da SPOT Brasil, da loja Petz e de órgãos do governo gaúcho, a organização tem atuado no resgate de animais. De acordo com a GRAD, entre os profissionais envolvidos estão quatro médicos veterinários e uma bombeira civil e conta com uma picape, na base de apoio em Porto Alegre.

Para contribuir com o trabalho da ONG, é preciso acessar o site: doe.gradbrasil.org.br.

Cultura de Mãos Dadas

A campanha, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj) e o RioSolidario, tem se mobilizado para arrecadar mantimentos, como alimentos da cesta básica, produtos de higiene pessoal, material de limpeza, itens de cama, mesa e banho e ração para pets. A logística será realizada pelo RioSolidario, que vai realizar a entrega dos produtos arrecadados às autoridades do Rio Grande do Sul.

Para contribuir com a campanha, transferências são feitas por transferência via PIX: 00517666000111 (CNPJ).

Mantimentos também podem ser entregues nos seguintes endereços:
TMRJ: Praça Floriano, S/N – Centro
Imperator: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier
Parque Lage: Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

Data e horário para doação: segunda a sexta-feira, de 10h às 18h (TMRJ); todos os dias, das 13h às 20h (Imperator); todos os dias, das 10h às 17h (Parque Lage)

Para ajudar as pessoas afetadas pelas enchentes, o Fundo Social (FUSSP) e Defesa Civil de São Paulo, junto com os Correio, também estão recebendo doações destinadas a essas vítimas. Os materiais doados devem ser entregues no depósito do FUSSP, localizado na Avenida Marechal Mário Guedes, 301, no bairro do Jaguaré, na capital. Durante a semana, as doações poderão ser entregues das 8h às 17h no local.

Desde o dia 30 de abril, a Força Aérea Brasileira (FAB) mantém uma campanha de coleta de donativos para as vítimas das enchentes, além de receber o material — inicialmente roupas, colchonetes, água potável e gêneros alimentícios não-perecíveis. A distribuição será realizada em coordenação com o Comando Conjunto Ativado para a Operação Taquari II. Os interessados podem levar os itens para até a avenida Monteiro Lobato, 6365, em Guarulhos, ou ao Portão G3 de acesso ao Aeroporto (o GRU Airport), das 8h às 18h.

As doações também podem ser feitas via Poupatempo. É possível levar os materiais a qualquer uma das 241 unidades da capital e Região Metropolitana, Baixada Santista, litoral norte e interior. O Sport Club Corinthians Paulista está recebendo doações em seu estádio em Itaquera e na sede do clube, no Parque São Jorge.

De cima a baixo, equipes de resgate vasculham prédios em Porto Alegre em busca de habitantes presos em apartamentos ou telhados. No centro da foto, homem se locomove na rua inundada com prancha de Stand Up. — Foto: NELSON ALMEIDA / AFP

14 fotos

A sede nacional da Ação da Cidadania, na Gamboa, Zona Portuária do Rio, está arrecadando doações para as vítimas da chuva no Rio Grande do Sul. A preferência é por alimentos, água mineral, rações para animais, itens de higiene pessoal e limpeza. O galpão da entidade fica na Rua da Gamboa, 246, e fica aberto das 8h às 17h.

A sede da Cufa (Central Única das Favelas) também está recebendo doações para as vítimas dos temporais. A entidade fica localizada na Rua Francisco Batista, 1, em Madureira. Está aberta de 9h às 19h.

Outro ponto de arrecadação para as vítimas das chuvas é a Rodoviária do Rio. A concessionária afirma que as doações são recebidas nos principais acessos do terminal da capital, da Rodoviária Roberto Silveira, em Niterói, e da Rodoviária de Angra dos Reis, disponíveis 24 horas por dia.

Cristo Redentor

O Santuário Cristo Redentor, o Instituto Redemptor e a Paróquia São José da Lagoa estão arrecadando doações para as famílias atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. A colaboração em dinheiro pode ser feita por meio do site institutoredemptor.com/sos. Os valores arrecadados serão destinados à Arquidiocese de Porto Alegre.

Quem mora no Rio de Janeiro também pode entregar doações de alimentos, garrafas de água, roupas e itens de higiene pessoal e limpeza na Paróquia São José da Lagoa (Avenida Borges de Medeiros, 2735, Lagoa).

Como fazer doações pelos correios

A empresa também recebe doações em suas agências localizadas em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Distrito Federal e Rio de Janeiro. Nos pontos de arrecadação, são aceitos alimentos da cesta básica não perecíveis, produtos de higiene pessoal, material de limpeza seco, itens de cama, mesa e banho e ração para animais de estimação.

Segundo a estatal, a coleta e o transporte será feito gratuitamente, sem nenhum custo aos doadores.

“Para quem doar”

A plataforma tem mobilizado recursos para ajudar a população vítima das chuvas no estado. As doações são revertidas para as arrecadações para os municípios mais afetados, colaborando com o trabalho de organizações como Ação da Cidadania, Central Única das Favelas (CUFA), Movimento União BR e ADRA.

As colaborações podem ser feitas por meio do site: emergencia.paraquemdoar.com.br.


Compartilhe!
1716957871