Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

No Ebay: Bugatti Veyron “de pobre” por US$ 60 mil…

Compartilhe!

Bem, na verdade não é uma genuína Bugatti Veyron, e sim uma réplica, a solução ideal –ou melhor, a única solução possível– para quem quer ter esse superesportivo na garagem a um custo muito baixo. Nos Estados Unidos uma Veyron original pode chegar a US$ 1,9 milhões. Convencido?

Bugatti-Veyron-Replica-1-e1459331875371-750x400

A Veyron, agora substituída pela Chiron, foi durante 10 anos um dos carros mais potentes e rápidos do planeta. Embora a sua produção já tenha terminado, ainda há quem suspire e muito pela Bugatti Veyron. Infelizmente a esmagadora maioria das pessoas não têm verba -nem juntando em várias encarnações- para adquirir o modelo francês. Para atender essa vontade, surgiu no eBay uma réplica bem fiel em visual ao modelo original.

Na base desta réplica está a plataforma de um Ford Cougar 2001, e toda a carroceria foi fabricada em fibra de vidro inspirada no supercarro. Na melhor das hipóteses dá para impressionar os mais distraídos ou matar de inveja seu cunhado…

Debaixo do capô, na dianteira, está um motor 3.0V6 Duratec, que segundo o vendedor está perfeitamente em ordem, além de ter sofrido aumento de potência em relação ao motor de série de 201 cv. Foi tirado de um Mercury Sable e ganhou componentes da SVO. Esqueçam o motor W16 em posição central traseira; o motor que aparece na traseira é apenas uma cópia em fibra de vidro.

Já interior foi completamente modificado para se parecer com o Bugatti Veyron, desde os bancos de couro ao volante até o painel de instrumentos, esse sim de qualidade duvidosa. Tem ar condicionado, vidros/travas/espelhos elétricos, câmbio automático, aerofólio elétrico… Soa bem? Então visite aqui o anúncio original do Ebay. Se você não ficou convencido, é provável que tenha em mente outras formas de gastar US$ 60 mil. Mas esta é uma delas.

Se fosse divulgada debaixo da conversa mole das montadoras daqui, diriam que esta é uma Bugatti Veyron “para países emergentes”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español