Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

O Dodge Omni GLHS 1986 de Carrol Shelby

Compartilhe!

Quando se pensa na Shelby, logo lembramos dos fantásticos Mustang preparados por Carroll Shelby. Mas a marca americana vai muito além disso. Criada em 1962, a Shelby American ficou conhecida por preparar ao máximo os Ford Mustang, conhecidos, posteriormente, por GT350 e GT500, além de produzir o antológico Shelby Cobra, com base no AC Cobra britânico.



Em 1968, a Ford adquiriu os direitos de nome e produção dos Shelby Mustang, e passou a produzi-los internamente, época em que Carroll Shelby se retirou da produção de automóveis e sua empresa foi fechada.

Em 1982, por intermédio do seu velho amigo Lee Iacocca, então presidente da Chrysler Corporation, recebeu a proposta de criação da Chrysler Shelby Performance Center, para a produção de versões de alto desempenho para o grupo, como forma de rivalizar, por exemplo, com o Volkswagen Golf GTI.

Dali nasceu, entre outros, o Dodge Shelby Charger e o Dodge Shelby Omni GLH, nome dado por Carroll, sendo GLH as iniciais de “Goes Like Hell”.



Com todo o entusiasmo que esse empreendimento trouxe, Carroll fundou em 1983 uma nova empresa, a Shelby Automobiles. Seu primeiro produto foi o Omni GLHS, também conhecido por Shelby GLHS, uma versão melhorada do anterior Omni GLH, equipado com motor de quatro cilindros, 2,2 litros de cilindrada, que recebeu um turbocompressor Garrett T03 e intercooler, coletor de admissão especial e bicos injetores Bosch maiores, para assim chegar aos 175 cv.

O motor estava acoplado a uma caixa de câmbio manual de cinco velocidades. Em 1990, e apesar de Carrol Shelby ser consultor no desenvolvimento do Dodge Viper, as relações com a Chrysler foram cortadas, e a Shelby Automobiles fechou as portas novamente.


Na época, os números de desempenho do pequeno Omni GLHS eram surpreendentes, sendo até mais rápido que o Shelby GT350, fazendo de zero a 100 km/h em 6,5 segundos. Com o aumento do desempenho, Shelby deu-lhe o nome GLHS, que eram as iniciais de “Goes Like Hell S’more”.

As alterações não se ficavam só na mecânica, pois Carroll alterou também a electrônica e o sistema de suspensão era ajustável, da Koni, para ter um melhor comportamento. No exterior, vinha equipado com belas rodas Shelby Centurian e vários adesivos que indicavam a orugem intimidadora desta versão. Ao todo, somente 500 exemplares do Shelby Omni GLHS foram construídos, sendo que todos eles eram montados à mão.

O exemplar que ilustra esta matéria é o número 086, que pertenceu ao próprio Carroll Shelby, tendo rodado pouco mais de 13.000 km durante a sua vida. Está em estado imecável e completamente original.

Criador e criatura.

Este histórico Dodge será levado a leilão pela Mecum, num evento em Kissimmee, Florida, que vai acontecer entre os dias 7 e 16 deste mês de janeiro. O valor estimado situa-se entre os US$ 50 mil e os 70 mil.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español