Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

O piloto preferido de Enzo Ferrari

Compartilhe!

O piloto preferido de Enzo Ferrari nunca foi campeão do mundo de Fórmula 1, teve apenas seis vitórias, duas pole positions e seu currículo é muito inferior, por exemplo, ao de FelipeMassa. Estamos falando do canadense Gilles Villeneuve, que assim mesmo conseguiu ser um dos pilotos mais marcantes da Fórmula 1, ao substituir os resultados pela vontade e determinação com que guiava. Morreu há 39 anos.

por Ricardo Caruso


 
Nascido em Saint-Jean-sur-Richelieu, na província canadense de Quebec, no dia 18 de janeiro de 1950, Gilles Villeneuve inicia a sua carreira de piloto ao volante de um Ford Mustang. Mas a falta de recursos financeiros para prosseguir no automobilismo o levou a optar pelas competições de “snowmobiles”, aquelas espécies de motos para andar na neve, muito populares no Canadá, colecionando títulos por lá e também nos Estados Unidos. Graças ao sucesso obtido na neve, consegue atrair patrocinadores para participar, em paralelo, do campeonato canadense de Fórmula 3. Venceu o título em 1973, com sete vitórias em 10 corridas.


 
Em 1974, ano em que conquistou o título mundial em snowmobiles, Villeneuve participou do campeonato de Fórmula Atlantic. Os resultados não foram os esperados, mas tudo melhorou no ano seguinte e em 1976, ano em que se sagrou campeão da modalidade com nove vitórias em 10 corridas.

Venceu ainda o GP de Trois-Rivière, batendo convidados ilustres, como Alan Jones e, principalmente, James Hunt, que impressionado com o estilo combativo e agressivo de Villeneuve, o recomendou à sua equipe, a McLaren, com a qual conquistará o campeonato do mundo de Fórmula 1 daquele mesmo ano.


 
Em julho de 1977, a equipe britânica ofereceu um lugar ao tão elogiado Villeneuve, para disputar o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1. Apesar de ter terminado no 11o. lugar, chamou a atenção de um observador particularmente atento, que veio de Maranello para acompanhar a prova…


 

 
Dois meses depois, Villeneuve realizou um teste para a Scuderia Ferrari. O teste, sugerido por Enzo Ferrari (que ficara impressionado com a combatividade de Villeneuve em Silverstone), foi decisivo para encontrar um substituto de Niki Lauda para as últimas duas corridas da temporada. Mas a aventura com a Ferrari começa mal para o canadense, com o seu estilo de pilotagem radical, tipo “on/off”, diferente do estilo mais técnico do austríaco; acabou envolvendo-se num acidente trágico, com Ronnie Peterson, no GP do Japão, que causou a morte a dois espectadores.


 
A temporada seguinte também não começou da melhor forma, com Villeneuve sendo claramente dominado pelo seu companheiro de equipe, o argentino Carlos Reutemann. A sua vaga na equipe chegou a ser posto em duvida pela intransigente imprensa italiana. Foi a vitória no GP do Canadá, no final da temporada de 1978, que marcou o início do namoro entre Gilles Villeneuve e os “tifosis”.


 
Foi na temporada de 1979 que Villeneuve conquistou a admiração da Fórmula 1. Isso por estar na luta pelo título com o seu novo colega de equipe, o sul-africano Jody Scheckter, mas não só por isso. O GP da França assistiu a primeira vitória de um motor Renault na Fórmula 1, mas a corrida tornou-se inesquecível pela luta pelo segundo lugar, que envolveu Villeneuve e René Arnoux, que entrou para a história do automobilismo.
 

File:Gilles Villeneuve, Monaco 1979.jpg - Wikimedia Commons


 
Mais tarde, no GP da Holanda,, Villeneuve liderava a corrida (depois de uma extraordinária ultrapassagem em cima de Alan Jones, por fora), mas saiu da pista com um pneu furado. Isso não o impediu de regressar à corrida, percorrendo uma volta quase inteira com três rodas até às boxes. Foi preciso os mecânicos convencê-lo de que nada havia a fazer com a suspensão toda destruída! No fim do ano, Jody Schecketer, mais regular do que Villeneuve, sagrou-se campeão do mundo, mas “il piccolo canadense”, como já era conhecido na Itália, além de ser vice-campeão, conquista os tifosis. E a imprensa! A escolha de Enzo Ferrari estava assim validada por todos!
 

Watch - 1981 Monaco GP: Gilles Villeneuve and the Ferrari 126 CK triumph on  the streets of Monte Carlo


 
A temporada de 1980 deve ser esquecida. A Ferrari 312 T5 estava ultrapassado e nada pode fazer contra as Brabham e Williams, terminando na 10a. posição do campeonato de equipes. Villeneuve terminou em 14º, e Scheckter, defendendo seu título de campeão, em 19º lugar, anunciando o fim da sua carreira.

Gilles Villeneuve: A pictorial tribute to a F1 legend | GRAND PRIX 247


 
Mas a Scuderia Ferrari reagiu no ano seguinte, e Gilles Villeneuve deu um show de pilotagem em Mônaco, vencendo as suas ruas demasiado estreitas, teoricamente contrárias ao seu estilo explosivo. Seguiu-se uma vitória no GP seguinte, no circuito de Jarama, na Espanha.

FIA pretende voltar a utilizar o 'efeito solo' na Fórmula 1 a partir de 2021


 
Tendo a Ferrari mostrado um carro melhor do que o do ano anterior, Villeneuve era visto como candidato ao título de 1982. Mas a vitória escapou nas primeiras corridas. Em Imola, Villeneuve tinha a sua primeira vitória da temporada quase assegurada, mas foi surpreendido pelo seu colega de equipe, Didier Pironi, que o ultrapassou desrespeitando as indicações da equipe. No pódio, o ambiente era tenso, e Villeneuve não disfarça o sentimento de traição. A próxima corrida teria o sabor da vingança.

The unforgettable Gilles Villeneuve - his maiden win remembered


 
Na sessão de classificação do GP da Bélgica, em 8 de maio de 1982, no circuito de Zolder, Jochen Mass em dificuldade viu no seu retrovisor uma Ferrari se aproximando muito rápido. Era Villeneuve arriscando tudo, pois ainda não havia digerido o episódio de San Marino e que estava em busca da pole position. Nessa busca enraivecida, Villeneuve não conseguiu evitar o March do alemão, que lançou a Ferrari pelo ar.

Gilles Villeneuve (Argentine 1980) by F1-history on DeviantArt


 
Assim, brutalmente, a Fórmula 1 perdeu um piloto especil, diferente, explosivo, atração ser nunca ter perdido a humildade, honesto sem ser polêmico.

Gilles Villeneuve - Photographic print for sale

Um piloto que Enzo Ferrari chegou a comparar com o grande Tazio Nuvolari! Não foi o melhor piloto da história, mas pelas suas características, dentro e fora da pista, tornou-se um piloto inesquecível. “Gostava dele como se fosse meu filho”, declarou o comendador Enzo Ferrari.


 

Gilles Villeneuve - Canada's History



 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español