Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

O que acontece com os carros “obsoletos” da Fórmula 1?

Compartilhe!

No momento em que o último carro cruza a bandeira quadriculada da última etapa do Mundial de Fórmula 1, imediatamente todos os carros usados na temporada se tornam obsoletos. E vem a dúvida: o que acontece com os caros carros de Fórmula 1 ao final de cada temporada? Vão para um desmanche sofisticado? São escrapeados? Nada disso.

ec2004987a34e09216d9f59d6815c910

 Enquanto algumas equipes ficam com os seus modelos para coleção, exposição ou corridas de exibição, uma boa parte dos carros acaba mesmo sendo vendida a entusiastas e colecionadores privados, alguns anos mais tarde. E, em casos excepcionais, podem mesmo ser dados ou vendidos aos pilotos que os conduziram. Como aconteceu com Felipe Massa, na sua quase despedida da Fórmula 1 no ano passado (abaixo).

filipe-massa

Um carro de Fórmula 1 é composto por mais de 80 mil peças, que vão sendo substituídas e aperfeiçoadas ao longo da temporada. Como é sabido, desde o início da criação de um carro até ao momento em que ele chega às pistas são gastos muitos milhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento durante vários anos. Por isso, com receio que alguns componentes possam cair nas mãos erradas, algumas equipes mantêm não só os carros mas também todas as peças usadas.

No caso da Ferrari, vai ser impossível comprar os modelos da marca italiana desenvolvidos depois de 2013. Por meio do programa “Ferrari Corse Clienti”, de assistência para carros de Fórmula 1 usados, a marca oferecia aos seus clientes a possibilidade de competirem em vários circuitos mundiais com direito a assistência de uma equipe de mecânicos, mas por motivos financeiros, os novos modelos vão deixar de ser acolhidos nesse esquema.

O piloto de testes da Ferrari, Marc Gené, explica que as novas motorizações híbridas –motor 1.6 turbo mais a unidade elétrica– são muito complexos e absurdamente caros para uso privado. “São muito difíceis de manter. Além de ser bastante caro colocar o motor para funcionar, as baterias precisam de alguns requisitos de segurança adicionais”, finalizou.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español