Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Peugeot 208: mais equipamentos, mesmo preço

Compartilhe!

Como todas as demais marcas que operam no Brasil, em maior ou menor escala, a Peugeot também vive dias difíceis por aqui. Tudo muito diferente do comecinho dos anos 2000, quando o 206 era um campeão de vendas. Hoje a  marca francesa briga muito para conservar mísero e não merecido 1% de participação no mercado nacional.

ALTA-4199 (640x427)

Não dá para esperar mais, e para mudar esse encolhimento e voltar a crescer, a Peugeot lançou há cerca de dois meses o 2008, SUV pequeno, e com ele espera engordar em cerca de 1.000 unidades por mês seu volume de vendas. O passo seguinte acabou de ser dado: uma atualização do 208, modelo que é feito na mesma plataforma do 2008, que chega à linha 2016 sem mudanças no visual -desnecessárias diante da atualidade do modelo- mas mais recheado de conteúdo e sem sofrer alteração de preço.

VERSÕES E CONTEÚDOS

Assim, o 208 continua tendo preço inicial de R$ 45.990 na versão Active, que é a mais barata da linha, indo até R$ 62.890 no Griffe 1.6 automático. Outra boa novidade é a opção de câmbio automático (de quatro velocidades) na versão intermediária Allure, por R$ 4.100 a mais. Dessa forma, o Peugeot 208 2016 fica disponível da seguinte forma:

Em sua primeira versão, a Active, que já oferecia entre os principais equipamentos direção com assistência elétrica, ar-condicionado, rádio com entrada USB e conexão Bluetooth para celular, luzes diurnas no conjunto ótico e lanternas com leds, acrescenta para a linha 2016 os faróis de neblina, vidros elétricos também para as portas traseiras, retrovisores com ajuste elétrico, alarme ultrassom, banco traseiro com apoio de cabeça para o passageiro do centro e volante multifuncional. A central multimídia touchscreen com tela colorida de sete polegadas está disponível em todas as versões.

O Active Pack, que já dispunha da função navegação na central multimídia e rodas de liga leve de 15 polegadas, soma ao “pacote” oferecido pela configuração de entrada o ar-condicionado digital com duas zonas de climatização, volante multifunção com revestimento de couro e airbags laterais.

A versão intermediária é a Allure, que conta com teto de vidro panorâmico –exclusividade da marca no segmento– e a lista de itens de série da Active Pack, acrescentando sensor de estacionamento traseiro e regulador e limitador de velocidade, outro recurso útil na condução do veículo na estrada.

Essas três versões são equipadas com o motor 1.5 8V Flex, que desenvolve 93 cv de potência máxima a 5.500 rpm abastecido com etanol. O torque máximo é de 14,2 mkgf, com o mesmo combustível, sempre a 3.000 rpm. Porém, 86% da força já é entregue em apenas 2.000 rpm. Por suas qualidades, esse motor conquistou a nota de classificação “A” no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, do Inmetro. O motor 1.5 8V Flex está acoplado exclusivamente ao câmbio manual de cinco velocidades.

1.6 E AUTOMÁTICO

Existe agora a configuração Allure automática, que acrescenta essa transmissão à versão Allure e, finalmente, a Griffe manual e automática. Em ambas, o conjunto de equipamentos da top de linha, que inclui itens como faróis com luzes diurnas de leds, rodas de liga leve diamantadas de 16 polegadas, sensores de chuva e crepuscular, e airbags de cortina (totalizando seis bolsas de ar). A linha 208 com caixa de câmbio automática sequencial de quatro velocidades permite a troca manual de marchas pela alavanca ou por “borboletas” atrás do volante, proporcionando ao motorista escolher ainda entre os modos Sport, que aumenta a rotação do motor na troca de marchas, permitindo uma condução mais dinâmica do modelo, e Neve, para pisos de pouca aderência.

A transmissão nesse caso é atrelada ao motor 1.6 16V Flex, que desenvolve 122 cv de potência a 5.800 rpm com etanol, e torque de 16,4 mkgf a 4.000 rpm, com o mesmo combustível. Usa o sistema FlexStart, que dispensa o uso do tanquinho auxiliar de gasolina para a partida a frio.

O 208 2016 está disponível em sete cores: Vermelho Aden, Branco Banquise, Cinza Aluminium, Marrom Dark Carmin, Preto Perla Nera, Branco Nacré e a nova Azul Bourrasque.

MERCADO

O objetivo de tudo isso é um só: aumentar em cerca de 30% a média mensal de vendas do hatch, em especial nas versões entre R$ 45 mil e R$ 55 mil, onde a participação do modelo não é tão forte. Nos últimos dois meses, o 208 vendeu cerca de 1.000 unidades/mês, e agora a idéia é chegar a aproximadamente 1.300 exemplares/mês. Se tudo der certo, a Peugeot terá condições de encerrar 2015 com algo entre entre 1,6% e 2% do mercado brasileiro. Em tempos de crise e números ladeira abaixo, é um bom sinal de recuperação.

A rede de concessionárias Peugeot-Citroën estão passando por mudanças. Isso reduziu o número de revendas de 140 para 108, e algumas estão sendo preparadas para trabalhar em conjunto com a Citroën. Os consumidores da marca podem acompanhar essa movimentação por meio do site www.peugeot.com.br/novarede. Até o fim deste ano, a empresa pretende chegar a 120 lojas.

O 208 2016 chega trazendo benefícios como: três anos de garantia total; revisões com preços fixos (todas as versões do 208 apresentam o custo de R$ 314,00 para a revisão dos 10 mil km, R$ 486,00 para os 20 mil km, R$ 314,00 para os 30 mil, R$ 870,00 para os 40 mil, R$ 402,00 para os 50 mil e R$ 486,00 para a revisão de 60 mil km.

O preços da linha 2016 do 208 permanecem os mesmos em relação às versões 2015:

  • Active: R$ 45.990
  • Active Pack: R$ 49.990
  • Allure: R$ 53.290
  • Allure Automática: R$ 57.390
  • Griffe: R$ 59.190
  • Griffe Automática: R$ 62.890

 

Galeria de fotos

Active

Active Pack

Allure

Griffe


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español