Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

PEUGEOT: LADEIRA ABAIXO?

Compartilhe!

308: tentando recuperar terreno para a marca.

A Peugeot é uma daquelas marcas que nada, nada e não sai do lugar. Pelo contrário, a cada ano vê a terra firme mais distante, pois afunda a cada ranking de vendas publicado no mercado brasileiro. Em 2009, foi apenas a 8ª. marca mais vendida. Em 2010, caiu para o 9º. lugar. No ano passado, despencou para a 10a. posição e, e em janeiro desde ano, continua ladeira abaixo, amargando o 11º. posto.

Em todo caso, lançou no Brasil o 308 hatch, importado da Argentina. Além de substituir o desgastado, cansado e surrado 307, o novo modelo médio está equipado com motor 1.6 16V flex, o primeiro da marca a usar o sistema “Flex Start” que elimina a necessidade do tanque extra de gasolina para partida a frio.

Outro novidade do 308 são as luzes diurnas com leds, equipamento barato e prático, mas que serão oferecidas só na versão top de linha Feline. O carro chega ao Brasil cinco anos depois de ter sido lançado na Europa (2007 e reestilizado em 2011). Ou seja, desembarca aqui no final de sua vida útil como projeto.

É com esse carro que a Peugeot vai tentar recuperar algum mercado e não passar mais pela vergonha de perder posições até para importadoras. Os franceses esperam quase dobrar as 6.647 vendas do 307 em 2011, comercializando pelo menos 12 mil unidades do 308 até dezembro deste ano; só para comparar, o Hyundai i30, vendeu quase o triplo disso no ano passado.

O modelo chega em cinco versões a preços nada competitivos. O Active 1.6, o mais barato, começa em R$ 53.990; a versão intermediária Allure 1.6 passa a R$ 56.990, o Allure 2.0 inicia em R$ 59.900 e vai para R$ 63.990 no automático, e o Feline 2.0 chega a absurdos R$ 70.990 com transmissão automática.

A margem de lucro praticada por algumas montadoras no Brasil é exorbitante, e por isso o Peugeot 308 vendido aqui é, em média, 25% mais caro que o mesmo carro no mercado argentino. Se aqui o hatch custa entre R$ 53.990 e R$ 70.990, no país vizinho fica entre R$ 40 mil e R$ 55 mil.

Não adianta a marca alegar que o 308 vendido no Brasil é “importado”, pois graças ao acordo comercial vigente no Mercosul, a Peugeot não paga impostos de importação para este modelo.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español