Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Piloto da Nascar acusa ex-namorada de ser assassina profissional

Compartilhe!

O piloto da Nascar Kurt Busch é conhecido pelo seu talento e pelo apelido curioso: “The Outlaw”, ou “o fora-da-lei”. Foi recentemente acusado de maus-tratos pela ex-namorada Patricia Driscoll. Agora ele acusa a ex-namorada de ser uma assassina cumpulsiva.

images

O piloto da Stewart Haas testemunhou no tribunal do condado de Kent, no Delaware. O processo no caso era de violência doméstica relacionado com um incidente no “motorhome” de sua equipe durante a prova da Sprint Cup em Dover, em setembro do ano passado. Questionado sobre violência doméstica, Busch defendeu-se, acusando Patricia de ser uma assassina profissional com atuação na América Central, América do Sul e África, e que mata pessoas por dinheiro.

Pior do que isso, garante Busch, Patricia sempre lhe confessou os crimes e dava informações bem detalhadas. Busch conta uma história: “Uma vez, estávamos em El Paso (Texas), quando a Patricia saiu com uma roupa e voltou com um sobretudo escondendo o vestido manchado de sangue.” Ele assegura não ser maluco e conta com o depoimento de Michael Doncheff, antigo assistente pessoal de ambos. É neste ponto que o enredo se complica: Doncheff diz que Patricia Driscoll se definia como uma assassina treinada pelo governo dos Estados Unidos e que “fazia cair governos” e que era “dona de Washington”.

Em tribunal, nem Patricia Driscoll nem o seu advogado negaram as versões apresentadas por Busch e Doncheff. Prefiram fazê-lo numa entrevista telefônica à Associated Press. “Isso é loucura, sem qualquer fundamento, tentativa de minar a minha credibilidade. Até acho curioso, pois algumas dessas acusações parecem saídas de um argumento para um filme no qual estou trabalhando há oito anos, disse Patricia.

As investigações sobre a acusação de agressão do piloto sobre a ex-namorada ainda estão acontecendo. Busch defende-se, garantindo que foi um acidente quando tentava tirar Driscoll do motorhome. Patricia, por sua vez, afirma que o piloto bateu com a cabeça dela contra a parede e tentou sufocá-la. O caso está nas mãos da justiça de Delaware.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español