Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

PILOTO DE FÓRMULA 1 ENCONTRADA MORTA NA ESPANHA

Compartilhe!

maria-de-villota

A piloto espanhola de Fórmula 1 Maria de Villota foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira em um hotel de Sevilla. De acordo com as primeiras informações, o seu falecimento se deu por causas naturais. Ela estava se preparando para lançar, dia 14, seu livro “La vida es un regalo” (“A vida é um presente”).

_63434633_63434468

Maria de Villota tinha 33 anos. A policía espanhola está investigando o que aconteceu. Os serviços de emergência de Sevilla registraram um chamado às 7:23 da manhã para “atender uma mulher jovem”. Tentaram reanimá-la sem êxito. Às 7:50 chegou ao local a polícia, que constatou o falecimento da piloto. Os legistas chegaram ao hotel às 8:55 e fizeram a remoção do cadáver, levado para o Instituto Anatómico Forense de Sevilla para que seja feita a autópsia.

Membros da família (seu pai, Emilio de Villota também foi piloto de Fórmula 1) e seu marido, com quem havia casado recentemente, estão chegando em Sevilla. Seu corpo será levado para Madri assim que possível, para o funeral.

maria-de-villota_2267553b

Amigos comentaram que ela enviou um email à meia noite de ontem, com convite para o lançamento de seu livro. Maria de Villota estava sozinha no quarto, e em Sevilla estava acompanhada por um agente, pois iria participar de um congresso na cidade. O evento foi suspenso assim que sua morte foi anunciada. A primeira reação da família de Maria foi por meio das redes sociais: “Queridos amigos: María se nos ha ido. Tenía que ir al cielo como todos los ángeles. Doy gracias a Dios por el año y medio de más que la dejó entre nosotros. Fdo. Familia Villota”.

Importante lembrar que, depois de sofrer um gravíssimo acidente durante treinos com a equipe Marussia em julho do ano passado, Maria de Villota se submeteu a várias cirurgias, inclusive de reconstrução do rosto. Apesar de ter perdido a visão de um olho, a espanhola não desanimou e vinha levando uma vida normal, trabalhando em várias atividades de segurança para a FIA. Era uma espécie de “embaixatriz” da marca MINI e trabalhava como comentarista para a rádio Antena 3, com um programa sobre segurança iniciado antes mesmo de sua carreira na F-1.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español