Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

PILOTO PORTUGUÊS MATA DOIS E AINDA APANHA

Compartilhe!

por1

Seria engraçado se não fosse tão triste. Terminou em tragédia o Grande Prêmio de Benguela, prova que valia pontos para o Campeonato Nacional de Velocidade de Angola. Um acidente na corrida de GT e Esporte-Protótipos com o piloto português Luís Almeida, em Porsche 911 GT3, matou duas pessoas e deixou feridas outras quinze.

Luís Almeida, conhecido no meio como “Maluco”, perdeu o controle do carro numa das curvas do circuito de rua e atingiu inúmeros assistentes, embora estivesse mais do que sinalizado que era proibido assistir a prova naquele local. A negligência das autoridades ajudou, e por isso o triste desfecho. Algumas pessoas desrespeitaram a orientação e tudo acabou em tragédia, numa prova que deveria ser de festa e comemoração os 396 anos da cidade de Ombaka.

por2

Para piorar a situação, logo após o acidente aconteceu uma revolta popular, que teve o piloto português como alvo. Luís Almeida foi brutalmente agredido pelos populares, sofrendo fratura num braço e outras lesões.

Depois, os locais descarregaram a fúria no Porsche envolvido no acidente, atingindo-o com pedras, paus, tijolos e tudo o que estava à mão. Só a intervenção da polícia impediu que ateassem fogo no carro. As agências de notícias angolanas afirmam o óbvio: o policiamento na prova era praticamente inexistente.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español