PLÁSTICO NO EXTINTOR? PODE

Compartilhe!

Era apenas um boato, mas na mente doente de alguns Policiais Rodoviários, virou lei. Há cerca de dois anos espalhou-se a história de que os extintores de incêndio dos veículos não poderiam estar recobertos pelos sacos plásticos protetores. Mentira, não é isso que diz a lei. Mas obviamente virou mais uma maneira de se negociar um “cafezinho” no acostamento. Na região de Campinas, SP, algumas pessoas reclamam de terem sido multadas em cerca de R$ 150 mais quatro pontos na CNH por terem os extintores protegidos.

Pesquisamos, e nada. Não foi encontrada nenhuma lei que justifique essa autuação, para o caso do extintor estar embalado em um saco plástico. A Resolução que regulamenta o uso obrigatório do extintor é a 157/04, alterada pela 272/08, estabelece o seguinte:

Art. 9º. As autoridades de trânsito  ou seus agentes, deverão fiscalizar os extintores de incêndio, como equipamento  obrigatório, verificando os seguintes itens:

I. O indicador de pressão não pode estar na faixa vermelha;

II. A integridade do lacre;

III. Presença da marca de conformidade do INMETRO;

IV. Os prazos da durabilidade e da validade do teste hidrostático do extintor
de incêndio não devem estar vencidos;

V. Aparência geral externa em boas condições (sem ferrugem, amassados ou outros
danos);

VI. Local da instalação do extintor de incêndio.

Como se vê, a história serve apenas para intimidar os motoristas desavisados e reforçar o salário –dos maus policiais- no final do mês…


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español