Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

PORSCHE QUE MATOU WALKER CHEGAVA AOS 330 KM/H

Compartilhe!

a1

O Porsche Carrera GT 2005 em que morreu o ator Paul Walker, 40 anos, é um carro tão raro quanto caro. Ficou três anos no mercado, pois foi lançado em 2004 e saiu de produção em 2006, com apenas 1.270 carros fabricados; a ideia da marca alemã era fazer 1.500 unidades. Quase metade disso foi vendida nos Estados Unidos, a maioria na cor prata; o vermelho, como o do acidente, é bem difícil de encontrar.

a2

Embora a polícia da California tenha falado em excesso de velocidade (a máxima na rua onde aconteceu o acidente era de 45 milhas por hora, cerca de 70 km/h), a causa oficial do acidente que matou Walker no último sábado, perto de Los Angeles, ainda não foi divulgada. Há ainda a suspeita de quebra de roda ou estouro de pneu.

a3

O ator não estava dirigindo; o carro era conduzido pelo proprietário, Roger Rodas, ex-piloto de competição, amigo e sócio de Walker numa loja de preparação. Ambos haviam deixado um evento beneficente pouco antes. O Carrera GT derrubou um poste e terminou sua existência –e a dos ocupantes- numa árvore. Pegou fogo e os corpos ficaram totalmente carbonizados.

a4

O Carrera GT era um esportivo com motor central, posicionado atrás do cockpit, e tinha espaço para dois ocupantes. Seu sucessor é o 918 Spyder, lançado no Salão de Frankfurt deste ano. Tem tração traseira.

a5

O câmbio é manual de seis velocidades e motor do GT é um 5.7V10, de 612 cv de potência e 60 mkgf de torque. Com isso, acelera de zero a 100 km/h em pouco menos de 4 segundos, e a de zero a 200 km/h em menos de 10 segundos. A velocidade máxima é de 330 km/h.

a6

Quando foi lançado, custava cerca de US$ 440 mil (mais de R$ 1 milhão), e um dos raros usados à venda mantém o preço ou chega mesmo aos US$ 500 mil.

a77


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español