Quatro anos depois: que fim levou o Tesla enviado para o espaço?

Compartilhe!

O Tesla Roadster, ainda de primeira geração, foi enviado para o espaço por Elon Musk no lançamento do “Falcon Heavy” e já viajou quase 3.200.000 km. Confira.

Em fevereiro de 2018, Elon Musk comemorava como bem-sucedida a missão da “SpaceX” para o lançamento do foguete “Falcon Heavy”, com o envio de um Tesla Roadster de primeira geração para o espaço. Na época, o chefão da Tesla explicou que o Roadster vermelho deveria se manter em órbita por tempo indeterminado, simbolizando uma conquista para a sua empresa. Dito e feito: quatro anos depois, o veículo da marca norte-americana e o seu piloto (um boneco batizado de “Starman”) continuam viajando e acumulando quilometragem ao redor do Sol.

Ver a imagem de origem

Usando dados da NASA, o site whereisroadster.com oferece a possibilidade de conhecer a localização exata do Tesla Roadster em todos os momentos. No entanto, embora alguns sejam números absolutos, para interpretar outros é preciso algum conhecimento. Isto, porque o modelo não segue uma trajetória reta.

Ver a imagem de origem

Atualmente, encontra-se além de Marte, numa órbita elíptica que durará 557 dias terrestres, movendo-se à velocidade de 76.000 km/h.

Ainda de acordo o site, o Tesla espacial já percorreu quase 3,2 milhões de quilômetros.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español