Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

“Querida, os chineses encolheram o Mini Cooper”

Compartilhe!

Na Espanha, existe a expressão “martelar”, que quando aplicada a bebidas alcoólicas, refere-se à recriação de um produto de alta qualidade e origem protegida, tentando copiá-lo de forma barata, o que resulta -óbvio- na ausência das qualidades originais. Algo como o “piratear” usado no Brasil. E foi isso mesmo que aconteceu, nesta cópia chinesa do Mini Cooper.

Com certeza, este exato instante deve haver britânicos e alemães (do Grupo BMW) espumando de raiva com mais uma das habituais recriações de baixa qualidade feitas na China. E o foco da hora, vindo das máquinas de xerox chinesas (se é que isso existe ainda) foi o emblemático carrinho urbano desenhado por Alec Issigonis: o Mini Cooper.

Acabou mesmo de surgir uma cópia chinesa do Mini que, como as fotos demonstram, replica de forma péssima os atributos exteriores e interiores deste clássico do mundo automóvel.

Esta brincadeira de mau gosto já tinha sido tentada com o nosso conhecido Lifan 320, e agora é repetida de forma igualmente estranha nesta nova versão. Não conseguimos saber qual a marca que está por trás desta cópia chinesa do Mini, mas as semelhanças são óbvias em nível de habitáculo, especialmente pela presença do mesmo desenho da tela do multimídia.

Também no exterior a combinação bicolor e as duas faixas contrastantes no capô apresenta algumas semelhanças com o Cooper S. E até a forma da grade e das rodas também remetem vagamente este modelo britânico.

No visual, parece que alguém pegou o Mini e o colocou em uma máquina de encolher carros, deixando o modelo estreito e curto, quase uma caricatura. Além disso, as imagens indicam a presença de uma motorização elétrica. 

 

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *