Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Rali: Alfa Romeo Sprint 6C, o sonho banido

Compartilhe!

Poucos conhecem esse carro. Trata-se da Alfa Romeo Alfasud Sprint 6C. Foi um modelo que, caso tivesse transcorrido tudo bem, hoje estaria descansando com destaque em algum museu, talvez lembrada como um dos melhores carros de rali de todos os tempos, ao lado do Audi Quattro, Lancia Delta S4 ou Peugeot 205 T16. Mas, infelizmente, a Alfa Romeo não teve essa honra.

alfa-romeo-grupo-b-21-750x400

Logo que ela foi apresentada, o Grupo B foi extinto pela FIA e a pobre Alfa Romeo Alfasud Sprint 6C nunca chegou a conhecer o asfalto, a lama e as peddras, muito menos as adversidades dos ralis na neve.

Para o Grupo A nos anos 1980 havia uma série de requisitos para se poder homologar um carro para rali, como produção mínima de 5000 unidades (linha de produção), limite máximo de potência, limite mínimo de peso, tecnologia permitida e custo total. Ao contrário disso, o Grupo B tinha poucas limitações na tecnologia dos carros, no projeto e no número dos carros requeridos para a homologação do modelo. O peso não era controlado, materiais de alta tecnologia eram permitidos e não havia limite máximo de potência dos carros. A categoria foi muito visada pelos fabricantes, que sonhavam com vitórias e as oportunidades subsequentes de fazer publicidade para a marca sem precisar existir um modelo de produção.

O Grupo B foi inicialmente um conceito de muito sucesso, com muitos fabricantes juntando-se ao Mundial de Rali, atraindo mais público. Mas o custo para competir cresceu rápido, e o desempenho dos carros aumentou ainda mais, resultando em vários acidentes fatais. Como consequência, o Grupo B foi cancelado e banido no fim de 1986, e as regras do grupo A ficaram como padrão para todos os carros daquela época.

Nos anos seguintes, os carros sobreviventes do Grupo B continuaram correndo em uma categoria chamada de Campeonato Europeu de Rallycross, com carros como MG Metro 6R4 e o Ford RS200, que competiram até o final de 1992. Para 1993, a FIA substituiu os carros do Grupo B do Rallycross com protótipos que deveriam ser baseados nas regras do grupo A, mas mantendo o espírito do Grupo B, como baixo peso, tração nas quatro rodas, alta pressão do turbo e quantidades absurdas de potência. Hoje em dia, no Rallycross, os carros cumprem um regulamento com um peso mínimo e, no caso de motores turbo-comprimidos, têm restritor de ar.

alfa romeo grupo b 1

Voltando à Alfa, consta apenas um protótipo do Alfasud Sprint 6C viu a luz do dia (fotos). Mas até esse a marca italiana não divulga muito, pois existem poucas fotos e informações disponíveis deste modelo. Talvez até hoje a marca italiana não se perdoe de não terem iniciado o desenvolvimento do Alfasud Sprint 6C mais cedo.

Tudo começou no ano de 1982, quando foi criado o Grupo B de ralis e ano em que a direção da Alfa Romeo decidiu que também iria entrar no mundial de ralis. A aposta da marca italiana era criar um carro verdadeiramente excepcional. Para isso entregou o desenvolvimento do carro à Autodelta, sua equivalente da Abarth para a Fiat ou AMG para a Mercedes.

O modelo que serviu de ponto de partida para o carro de rali foi o compacto Alfasud. Mas foi mesmo só o ponto de partida, porque todo o resto era novo.

alfa romeo grupo b 23

Destaque para a nova posição do motor, que saiu da dianteira e encontrou um novo lar no centro do chassi. Motor esse que não seria o mesmo, pois o quatro cilindros boxer original foi trocado por um motor V6, exatamente o mesmo motor que equipou depois a Alfa 6 e mais tarde a GTV 6.

Tudo ia bem no desenvolvimento do carro. Mas  quando ia estrear em 1986, a Federação Internacional de Automobilismo decidiu acabar com os Grupo B, e a Alfa Romeo fica com esse carro na garagem. A questão era que os Grupo B eram muito potentes e perigosos, rápidos e delicados de pulotar na terra. Tudo isso é verdade, mas não deixa de ser uma pena terem sido extintos.

Peas fotos, dá para imaginar como ficaria bonita essa Alfa Romeo com decoração de rali, bem apropriada à imagem esportiva da marca. E como seria bonito ver este V6 de tração traseira em ação…

alfa romeo grupo b 5

alfa romeo grupo b 6

alfa romeo grupo b 4

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *