Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

RIP: carros que se foram em 2021

Compartilhe!

A implacável foice não poupou modelos nacionais ou importados. Não fez distinção. A “causa mortis” é variada: uns se foram por conta do baixo volume de vendas, outros ficaram muito caros, outros foram vitimados por estratégias de negócios em tempos de crise e até as novas normas antipoluição do Proconve decretaram o fim de muitos modelos.

por Ricardo Caruso

tombstone, has been long months #23251

O mundo automotivo foi muito afetado nos últimos dois anos. Covid-19, desequilíbrio econômico e a inevitável inflação, falta de chips e, agora, de abastecimento de magnésio, afetaram a produção e as vendas de veículos não só no Brasil, mas em todo o planeta. Aqui, a crise política e econômica e falta de governo pioram ainda mais a situação.

A implacável foice dos fabricantes teve que entrar em ação, revendo planos e estratégias, e com isso dezenas de modelos foram deixados de lado, simplesmente descontinuados ou não mais importados. Mas não foi só isso, alguns carros também tiveram morte natural, causada pelo fim de seu ciclo de vida.

Veja alguns modelos que se foram em 2021:

  • Caoa Chery Arrizo 5

  • Chevrolet Montana

  • Chevrolet Spin com câmbio manual

  • Chevrolet Tracker manual

  • Citroën AirCross

  • Citroën C3

  • Fiat Uno

  • Ford EcoSport

  • Ford Edge ST

  • Ford Ka /Ka Sedan

  • Honda Civic

  • Honda Fit

  • Hyundai HB20/HB20S 1.6

  • Jeep Renegade diesel

  • Kia Rio
  • Mitsubishi ASX

  • Nissan V-Drive (Versa)

  • Renault Sandero e Logan 1.6 

  • Renault Sandero RS

  • Suzuki S-Cross

  • Suzuki Vitara

  • Toyota Etios e Etios sedã

  • Toyota Hilux e SW4 flex

  • Toyota Prius

  • Troller T4

  • Volkswagen Fox

  • Volkswagen Jetta 1.4

  • Volkswagen T-Cross manual

  • Volkswagen Tiguan 1.4

  • Volkswagen Up


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español