Rússia: como era -e como ficou- o mercado de automóveis

Compartilhe!

Mais de 1,5 milhões de veículos foram fabricados na Rússia no ano passado. Aquele país era um dos principais produtores de automóveis do mundo, que abasteciam tanto o mercado local como os países da extinta União Soviética.

por Marcos Cesar Silva

Uma das consequências da invasão russa à Ucrânia, é que muitos muitos fabricantes de automóveis decidiram fechar suas portas. A incerteza econômica, junto com a desvalorização do rublo, a crise econômica que virá na esteira e a falta de componentes, estão fazendo com que as poucas empresas que tentaram não fechar até agora, tenham feito algumas paralisações em suas linhas de produção.

Lada

Mais conhecida como Autovaz no seu mercado interno, possui várias fábricas de onde todos os seus modelos saem. O principal problema é que ela depende excessivamente de peças que são enviadas do Marrocos, Espanha e Romênia para a produção da maioria de seus veículos mais atuais, e com as sanções é impossível retomar a produção.

A Autovaz anunciou que está trabalhando com parceiros locais para poder reiniciar a produção de alguns modelos com peças produzidas na própria Rússia o mais rápido possível. A ideia é não interromper a produção da Niva Legend e Niva Travel, e terminar a fabricação de algumas unidades da Granta e Vesta com o material restante.

Os modelos que produzia eram:

  • Granta
  • Largus
  • Vesta
  • XRay
  • Niva Legend
  • Niva Travel
  • 2121/2131

Renault

Dona de 68% da Lada/Autovaz, a Renault tem muita dificuldade para sair de uma sinuca. Se decidir sair, perderá pelo menos 10% de suas vendas mundiais, enquanto se decidir ficar, pode perder muitos clientes que irão ver com maus olhos que não aderirem às sanções. É certamente muito complicado de equacionar.

A empresa francesa usa fábricas da Autovaz para produzir vários de seus modelos mais bem sucedidos que, como você bem sabe, derivam do conhecido Dacia comercializado no resto da Europa. Mesmo os Kaptur e Arkana, apesar da aparência moderna, têm a antiga plataforma do antigo Dacia Duster (Renault Duster, no Brasil) e não a usada pelas versões europeias com o mesmo nome.

  • Sandero
  • Logan
  • Kaptur
  • Duster
  • Arkana

Volkswagen

A marca alemã foi uma das primeiras a aplicar o fechamento completo, tanto nas concessionárias quanto nas fábricas. Atualmente nenhum carro VW é vendido ao público, e os poucos revendedores que estão fazendo isso multiplicaram os preços até quatro vezes, tornando quase impossível adquirir um modelo da marca.

O modelo mais vendido da empresa era o Polo, veículo que naquele país é específico, com sua carroceria sedã de quatro portas e estilo clássico. Também produzido nas mesmas instalações do Polo (em Kaluga) é o Tiguan com carroceria curta, um “crossover” que também tinha alta demanda. Alguns comerciais também são produzidos no país, como o Crafter.

  • Polo Sedan
  • Taos
  • Tiguan

Skoda

A empresa tcheca tem linhas de montagem junto com a Volkswagen, e nos últimos anos conseguiu aumentar consideravelmente sua presença no mercado da Rússia, alcançando lugar de destaque entre as 10 empresas mais importantes do país. Tudo isso já acabou e não se sabe o que vai acontecer no futuro.

O modelo mais procurado do Skoda em solo russo sempre foi o Rapid, um sedã que nesta última geração compartilha muitos elementos com o Volkswagen Polo Sedan. Tanto o Octavia quanto o Kodiaq também são populares, embora nos últimos meses o Karoq tivesse subido várias posições.

  • Rapid
  • Octavia
  • Karoq
  • Kodiaq

Kia

A fabricante sul-coreana é uma das poucas que tem procurado a todo custo permanecer ativa na Rússia… e é até compreensível, a julgar pelas altas vendas que alcançam ano após ano naquele mercado. O Kia Rio é o principal produto da empresa e fácil de encontrar nas ruas.

A maioria dos veículos vendidos são montados ou produzidos na Rússia, algo que os usuários gostam muito, criando muito empregos nas regiões onde possuem as fábricas. Além do popular Rio, os K5 (Optima), Sportage e Seltos vendem muito bem.

  • Picanto
  • Rio
  • Soul
  • Ceed
  • Cerato
  • Xceed
  • Seltos
  • Sportage
  • K5
  • Stinger
  • Sorento
  • Mohave
  • Carnival
  • Quoris/K900

Hyundai

Outra empresa com altas vendas na Rússia é a Hyundai. Tem uma fábrica em São Petersburgo que trabalha em bom ritmo para fornecer tanto uma boa parte de seus produtos quanto o Kia Rio (o único modelo Kia que não é produzido em Kalingrado), veículo que deriva do Hyundai Solaris Hatchback e Solaris Sedan.

A marca sul-coreana tem grande sucesso com o “crossover” Creta, sempre posicionado como um dos modelos mais vendidos de sua classe no país. A empresa tinha planejado iniciar a produção do New Tucson e Sportage KN5 nas próximas semanas, mas agora tudo isso está no ar.

  • Solaris
  • Elantra
  • Creta
  • Sonata
  • Santa Fe
  • Palisade

Toyota

A empresa japonesa fechou suas instalações na Rússia e tirou os funcionários da fábrica de Moscou até que a situação se normalize. Por enquanto a marca produz na Rússia o RAV4 e o Camry, dois modelos com altas vendas por lá, que geralmente estão no Top25 mês a mês.

A Toyota é uma das empresas mais populares nas ruas russas, mas a maioria dos veículos que você vê tem a direção na direita. O Japão vendia milhares de unidades usadas todos os anos para a Rússia, carros com idade entre cinco e 10 anos. São veículos que o Japão não tinha interessante em manter, pois têm custos de manutenção altos, e a Rússia aceitava com prazer seus bons preços.

Os veículos usados mais populares da empresa japonesa são o Carina e Corona, Corolla, Probox, Premio e Prius, embora este último geralmente tenha a Mongólia como destino, pois tem vantagens fiscais. Sem as importações japonesas, o mercado de automóveis na Rússia sofrerá ainda mais, elevando os preços em níveis que serão impossíveis para a maioria dos compradores.

  • RAV4
  • Camry

Nissan

A fábrica da Nissan em São Petersburgo sempre teve altos níveis de produção e seus modelos também tiveram aceitação muito boa. No momento, a fábrica está fechada e não se sabe o que acontecerá, pois tudo depende das sanções. Assim como a Renault e a Autovaz, muitas peças devem vir da Europa Ocidental.

O modelo mais bem sucedido é o Qashqai, um “crossover” compacto que os usuários têm apreciado muito desde o seu lançamento. São comuns nas ruas das principais cidades russas como Moscou, São Petersburgo ou Vladivostok.

  • Terrano
  • Qashqai
  • XTrail
  • Murano

Haval

As empresas chinesas não planejam parar nem por um único dia, se isso for possível. Apesar disso, a Haval teve que dar alguns dias de folga aos seus funcionários para conseguir localizar peças necessárias para a produção do F7, F7X e Jolion. Este último foi tão bem sucedido que já é um dos modelos mais vendidos na Rússia.

A fábrica, localizada em Tula, é responsável pela produção do F7 e F7X para todos os mercados da região e da Bulgária. O Jolion é o mais novo produto da marca, e graças ao seu preço baixo, faz sucesso entre os jovens. Esta fábrica tem capacidade para 150.000 unidades por ano e já estavam ficando saturada.

  • Jolion
  • F7
  • F7X

Mazda

Localizada em Vladivostok, bem na região leste do país, a Mazda produz em colaboração com a Sollers vários modelos, que são destinados principalmente ao público russo local. Dada a proximidade com o Japão, os custos de produção são muito reduzidos.

O modelo mais bem sucedido produzido na Rússia é o Mazda CX-5, SUV pequeno que geralmente apar4ece entre os 25 carros mais vendidos do país. O Mazda6 também produz milhares de unidades, mas os sedãs clássicos também estão sofrendo com a moda “SUV” na Rússia. O CX-9 completa a linha.

  • 6
  • CX-5
  • CX-9

Mitsubishi

Outra empresa japonesa que tem vendas muito altas em solo russo e que relutou em tomar a decisão de fechar, embora tenham finalmente feito isso. Por lá, o Outlander e o Pajero Sport são produzidos para o mercado local em suas versões mais procuradas, deixando o motor híbrido PHEV do Outlander para as fábricas japonesas.

  • Outlander
  • Pajero Sport

Mercedes-Benz

A empresa alemã também monta alguns de seus modelos mais luxuosos em solo russo para atender à demanda local. A fábrica localizada a apenas 40 km de Moscou é responsável pela produção do Mercedes E-Class e GLE, entre outros. Todos os anos, pouco mais de 25.000 unidades são vendidas na Rússia e outros mercados fronteiriços.

  • Classe E
  • GLC
  • GLE
  • GLS

BMW

Kalingrado é o local onde fica a fábrica responsável pela montagem de vários modelos do fabricante alemão. Embora possa parecer estranho, das mesmas instalações vêm o BMW X3, X4 ou X6, e vários produtos Kia. É que a mesma empresa se dedica à montagem de modelos de diversas marcas.

  • Série 5
  • X3
  • X4
  • X5
  • X6
  • X7

Stellantis

Esta gigante que possui muitas marcas de grande popularidade em solo europeu, mas que não tem grande peso na Rússia. Ali são produzidos o Citroën C4L (sedã baseado na geração anterior); o Peugeot 408 (sedã que deriva do 308 anterior); Berlingo, Combo e Partner, também da geração anterior, e o Jumpy/Spacetourer, Expert/Traveller e Vivaro/Zafira.

Genesis

A marca de luxo, de propriedade da Hyundai produz vários modelos nas mesmas instalações da BMW e Kia. Especificamente, é em Kaliningrado, de onde pouco mais de 6.000 unidades por ano do G70, G80, G90 e GV80 saem para atender o mercado local.

UAZ e GAZ

É claro que não podemos esquecer da UAZ, empresa local que produz o Hunter e o Patriot, além de muitos outros comerciais. A marca espera continuar produzindo seus modelos sem problemas, embora já tenha avisado que será difícil manter o nível de fabricação atual. A GAZ, por outro lado, tem o Sobol, um veículo comercial de grande sucesso por lá.

Outros

Algumas empresas chinesas vêm e vão de acordo com o momento, e é difícil ter as informações exatas neste momento. Geely, JAC, Lifan ou Great Wall trabalharam com a russa Derways para a montagem de vários modelos. A Volvo, por sua vez, deixou de produzir caminhões, algo que pode ser estendido à Isuzu. Caterpillar, Liaz, Kamaz, Volga e KAVZ, que são outros dos muitos fabricantes daquele país que agora podem ter problemas de abastecimento.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español