Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

S10 ganha versão Z71 no Brasil

Compartilhe!

Há cerca de dois meses a General Motors confirmou o lançamento da versão Z71 da picape S10 aqui no Brasil. A letra “Z” seguida de um número é adotada pela GM nos Estados Unidos para identificar as versões ou componentes -especiais ou não- de seus veículos. Vale registro os antigos Camaro Z/28, Impala Z11, Corvette ZL1 e muitos outros, e a letra “Z” é aplicada em todos os carros “RPO” (Regular Prodution Option, algo como “carro de linha”) da empresa. Assim, a nova versão Z71 da picape, intermediária entre a LT e LTZ, chega com um jeitão mais aventureiro dentro da linha, para deixar a vida menos fácil para a Ford Ranger Storm e Nissan Frontier Attack. A S10 Z71 começa a ser vendida por aqui por R$ 260.490, e nos Estados Unidos a Colorado (como é chamada por lá) Z71 parte de US$ 34.800 (não faça conversão, é vendida para quem mora lá, ganha em dolar e gasta em dolar).

por Ricardo Caruso

A nova S10 Z71 2022 é o primeiro veículo da Chevrolet no Brasil a adotar a sigla com o código “Z”. Outra função sua é incrementar as vendas da S10 oferecendo uma opção mais aventureira e mais em conta que a High Country. Seu estilo é mais despojado e bruto, abandonando os cromados da top de linha e adotando um acabamento mais escuro.

Na dianteira conta com grade preta e, no lugar da “gravatinha” da Chevrolet, ostenta o logo Z71, bem destacado, em prata e vermelho. O acabamento inferior do para-choque (“skid plate”) também é pintada de preto brilhante na nova versão, da mesma forma que a cobertura dos retrovisores. 

Atrás, a tampa da caçamba exibe o emblema da Chevrolet na cor preta, tom repetido nos emblemas “S10” e “2.8 CTDI”. O mesmo adesivo decorativo das laterais aparece na parte inferior da tampa. A picape estreia um novo “santantônio”, tubular, que se estende pelas laterais da caçamba, e estribos também tubulares, além de rodas aro 18 com pintura escura.

Nas laterais, novas molduras plásticas nas bordas dos para-lamas, que deixam a S10 mais larga e caracterizada para o uso off-road. Há adesivos com grafismo semi-psicodélico nas laterais, e as extremidades da caçamba trazem os adesivos “Z71” e “4×4”.

No interior, poucas novidades. Os destaques ficam para os bancos com revestimento exclusivo e costuras em branco e vermelho, mais os revestimento interno em preto e cinza. Os forros das portas trazem a aplicação do logo “Z71”. Além disso, a S10 Z71 tem tapetes de borracha, e a GM garante que que os materiais usados foram criados para facilitar a limpeza depois de uma aventura em caminhos menos civilizados, por exemplo.

A nova versão da picape traz seis airbags, assistente de descida e multimídia MyLink com tela de 8 polegadas, mais conexão para Apple CarPlay e Android Auto. Tem “capota marítima”, regulagem de altura dos faróis, ar-condicionado, indicador de pressão dos pneus, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro e “cruise control”. 

Já sob o capô, nada de novo. A S10 Z71 traz o mesmo motor 2.8 turbodiesel das outras versões, de 200 cv de potência e 51 mkgf de torque máximos, sempre acoplado a um câmbio automático de seis velocidades e sistema de tração 4×4 com reduzida. Tudo muito eficiente. Os pneus são Michelim do tipo todo-terreno. 

Para os mais otimistas, havia a esperança de que a versão S10 Z71 inaugurasse a série da letra “Z”no Brasil com algumas novidade mecânicas, como acontece com as Z71 americanas. De cara, lá são três opções de motores: 2.5 de quatro cilindros e 200 cv, 2.8 turbodiesel de 181 cv e 3.6V6 de 308 cv, mais suspensões recalibradas, bloqueio de diferencial, e acessórios indicados para o fora de estrada. A nova S10 Z71 será vendida nas cores Branco Summit, Prata Switchblade, Azul Eclipse e Cinza Topazio, e chega às concessionárias em poucos dias. 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español